AS ÊNFASES DISPOSITIVAS TICs: TÔNICAS PARA ABORDAGENS AUXILIANTES – ANCIB – ENANCIB “Otimização Inteligência artificial – Aprendizagem e conhecimento”

 

I – Introdução

Gestão do conhecimento introduziu a epistemologia de área disciplinar em perspectivas de Negócios e organização do conhecimento entronizados pelas conexões de Dados digitais. Compreender que a otimização de eventos – ANCIB – ENANCIB posteriores teceram em caminhos firmes por tendências e abrangências em eixos e afluentes em suas disciplinas e transdisciplinares em conexões Dados digitais por mapeados epistemologicamente em CIN, mais que sim, e : a) Ênfases epistemológicos inovativos e experimentais; b) Novos entornos e tópicas em terminologias; c) E específicas e nomenclaturas conexas e adentrantes de: Informáticas; Ciências da computação; Engenharias de Software – Ensino e aprendizagem; Programação e análise inteligentes de Dados. E neste envolve-se introjeções disciplinares em ciências de dados, e da aproximação humana e desenvolvimentos com seus processamentos, direcionados para – Aprendizado x Máquinas, desenhando a própria Inteligencia artificial inovando em criarts e intelectos com: Interação humana em Big Dates – Dados digitais hiper e super distribuídos dados abertos; Terra Byts – Captação digitais multi codificadas por imagens e instantâneas em dados transferidas mínimos dispositivas Networks científicas de cadeias conexas Satélites – Satélites extra terra – R. T. , substanciados atômicas e pequenas partículas átomos e seus contextos de instancias de menos cobaltos de consumos para experimentos DD – Aeroespaciais. A pesquisa e investigação científica – Membros CLEI e LACLO, a quem representação Latinaamericana internacionais, e apresentam-se por frentes de desenvolvimento, todo potenciais e competências – Politicas em Tecnologia da Informação e comunicação, substancialmente dentro de Ciência e tecnologia, situando aos cuidados e pesquisadores e gestões mitigantes para vertentes científicas organizacionais de dados digitais, em seus periféricos objetos publicados e comunicados e informacionais em infinitos: Suportes, Formatos e recursos em linguagens acopladas em enquanto documentos e tipos de informações de dados disseminados e a serem difundidos em suas bases institucionais e organizacionais orgânicas. A reconhecida era de Dados e que toda epistemologias da Ciência da informação – CIN e conexas nomenclaturas inseridas e academia insere-se representadas – ANCIB e ENANCIB [Associação pesquisadores e profissionais, agregadores de membros e entidades de estudos tonizantes e investigativos presentes e inovadores nacional, submetidos e difusos disseminados a sua execução sedes. Diante que neste pensamento do conhecimento de dados digitais, transpõem para outras temáticas enfatizantes – Conhecer, aprender, conceber e relacionar em suas mediações e interações, contextos e conexões de envolvimentos e inserir-se, e encontramos: a) Objetos e linguagens terminológicas inteligência artificiais; b) Interação humana [Aprendizado x máquina = Informação e comunicação = Acessos ao conhecimentos; c) Novas dinâmicas de competências informacionais – Big date – Terra Byts e outras substanciais e básicas; d) E etc. Os desafios de gerenciamentos, representação informacionais de registros; Tratamentos e organização; Informatização de suas conexões de redes e redes; Comunicações de Satélites – Satélites; Desenvolvimentos de integração de pesquisas, linguagens e terminologias de Dados digitais por tônicas e ênfases: Big Date e terra Byts etc. Realmente necessitam nossos atores, convivências por novos conceitos e termos para seus verbetes informantes de suas fontes bibliográficas e referenciais e ouros, em CIN e suas familiaridades linguísticas e terminológicas informacionais, em pesquisa e paridades investigativas de Net Works – Trabalhos para as novas inovações dentro e Ciência da Informação com a novas TICs.

2.0. Mediações tópicas

2.1. Contextos em Ciência da Informação

Enfatizar conceitos e relações com a familiarização de uma terminologia conexas de transdisciplinar adentrantes de aproximação de trabalhos Net Works; Ensino; Pesquisa e investigação, as interações humanas diversificadas de seus profissionais e pesquisadores, ampliações de conhecimentos em suas produções científicas enriquecidas epistemologicamente e suas nomenclaturas em extensões de exercícios de práxis de ensino e pesquisa, que completam lacunas sem aprendizado e conhecimento relacional e intimo de cientistas da informação. A era desenhou novas arquiteturas de relações de trabalhos humanos – GERH Gestão estratégicas de Relações humanas, diante das novas tecnologias e suas relações NET WORKS, resultantes e além de Governanças em CIN, diante de usos por dispositivas de frentes em aprendizados e máquinas. Estes referencias dispositivamente aplicáveis e suas mediantes em interativas relações humanas e apredizantes á máquinas tecnológicas e seus consequentes resultantes, além de gerencias e organizantes os eixos agregadores otimizantes informações e suas disponibilidades e acessos inclusivos a suas clientelas e utilitários . Esses suportes e fontes informacionais em Dados digitais, e em suas competentes informacionais aos profissionais e pesquisadores e outros:

a) Ampliar conhecimentos em engenharias de Software. Investigações e operações de seus processamentos organizacionais e inteligentes artificiais;

b) As competências frente aos suportes e fontes d informatização e sociedades; Manipulações da dados em imagens e imagens(Vídeos, Fotos instantâneos); Informações e linguagens representados e registros( Imagem visuais e Dados digitais), Fotos;

c) Design – Computação gráficas ; Processos de negócios e suas arquiteturas em projetos sistemáticos para coeficientes; Sistemas organizacionais;

d) Tópicos reais virtuais e referentes em CIN;

e) Processamentos para gerência CIN e organizacional de representação e descritores de imagens;

f) Novos suportes informacionais funcionais de Hardware e Software 4-5 G móveis integrados por inovações de tecnologia, e outros como: Vídeos Televi-vos que perfaz todas tecnologias sobrevém que perfazem toda tecnologia – Imagem que poucos não otimizam perspectivos de bases conceituais de manipulações;

g) Novas terminologias teorizam computacional em novas equipamentos domésticos e máquinas com bases integradas, sem inclusão de informação.

Enfatizar que aprendizagem e conhecimento, somam -se temáticos imprescindíveis de retornos em pesquisas – Abrangentes em: Inteligência artificial e as interações humanas, perfazendo acompanhantes do humano e aprendizado com o uso de máquinas e suas designações de bases científicas e tecnológicas.

2.2. Manipulação e FEFerramentas TICsCIN

Entronizarem sob suas práticas de suas típicas ações e atividades de manipulações e uso de novas tecnologias da informação e comunicação. Conectar tecnologias e unir-se a informações e comunicações – Conexão Satélites, e perceberem:
 Projeções e gravações por imagens – FE – Exploração de programas enfatizam e produtos por proporções de imagens;
 E Redes sociais que projetam e gravam vozes e videoconferências SCAPY – WHATSAPP e Facebook; Youtubys.

2.3. Dialéticas metodológicasAbordagens orais

Utilizar FE – Ferramentas em programas de tecnologias e informações e comunicação para: Projeções de vídeos em coeficientes de auxílios pedagógicos em apresentações orais de defesa temáticas e outras entornantes[Palestras, conferências, e outros].
TICs – Enfatizam precursores retornos e recursos por produtos digitais e outros por mediação auxiliantes: Pedagógicos de profissionais, principalmente – Ensino, e propectos cadastrais para aprendizado.

2.4. Publicações acadêmicas e comunicação

Em bases transdisciplinares com tópicos e epistemológicas pensamentos e conhecimentos em profissionais – Dados digitais com complexidades conexas e sustentáveis tradicionais que se somam e completam, e reconconhecida – Era de Dados em Ciência da Informação por suas fontes e suportes disseminativos multiplicadas por produções publicadas e comunicativas a suas comunidades acadêmicas e outros.

2.4.1. Linhas perspectivas tradicionais simples impessoais artigos e outros.
2.4.2. Vídeo gravações de 10 m – Orais explanarias.
2.4.3. Impressos tradicionais: Folders, Prospectos, Instrumentos exposição; Mostras, FE – Ferramentas aplicativas funcionais, entreinimentais manipulantes, criativas implementantes. Acessíveis e não distantes de profissionais e aprendiz.

2.5. MétricasGrupos trabalhosTICs autoAplicação

2.5.1. Apresentações orais – Prospectos condensados de defesa – Projetos de pesquisa Método “Q Q” – TICs por vídeos as métricas. Folders condensados defesa temáticas. Possibles e acessíveis aplicáveis e manipulantes facetas e interfaces facilitantes.
2.5.2. Gravações de voz – Orais 4 -5 G – Documentários cinematográficos com TICs
2.5.3. Plataformas – A serem mostras de exploração práticas e defesa temáticas – Grupos de trabalhos.
2.5.4. Publicações impressas dinamizadas e animadas, otimizadas outras.
2.4.5. Projeções de trabalhos músicas, documentárias anemológicas, mídias, PODGDS – Publicações dados e Gravações, imagens – Textos orais, literários.

CONCLUSÃO

A difusão disseminativa da informação com uso das ferramentas e recursos auxiliantes pedagógicos TICs, consistem por diversificam e ampliam e por viés instrumentais transdisciplinares com suas apoiantes e contextos de conhecimentos Tecnologias da informação e comunicação – Todas conexas e intrínsecas, que já fazem parte e reconhecimentos da academia de pesquisadores e profissionais CIN – Associados ANCIB, e entornos agregantes ENANCIB em suas sedes articulantes. Apresentar as facetas predispostas a otimização de aprendizagem – Inteligentes e conhecimento com máquinas inteirando -se a humanidade em aprendizagem, se propõe . É a academia ANCIB – CIN, que consolidam, e perspectivas de usualidades e tornar posse, de inovações as ciências e tecnologias, a que se destinam e situam novas façanhas aprendizagem com máquinas. E abastecem gestão do conhecimento disciplinares e transdisciplinares e conexas tópicas. A conscientização que estes eventos se dignificam pelas anelantes aproximações sustentáveis – Vidas, de pessoas profissionais e pesquisadores em todas as instancias, de diversas regiões imprescindíveis e plurisdiferentes culturais, e falando e convivendo uma só fé, linguagem e uma ciência, com outras também ciências e perfazendo e produzindo ciência e vida. Eixo insubstituíveis, estamos aprendendo com máquinas em interações e mediações, mais fazendo acontecer nossas sustentáveis partilhas e estudos de pesquisas e investigações e suas submersões acadêmicas para comunidades e sociedades. Por isso não somos máquinas artificiais, mais humanas, pensando artificiais inteligentes, mais superior em suas criações e Arte, assim início e continuam criatividade da Criart´s Digitais e dados com impetrantes focos manipulados dados e suas imagens, também novos códigos dados. Assim consistem a criatividade da arte de Dados digitais colaborar para uma academia e comunidade consciente das tecnologias e ciências com inovações e seus fins a disposição das humanidades e assistentes e auxiliantes de comunidades em seus profissionais e distintos serviços e competências para grandes aptidões e habilitações. A este destinam técnicas e arte tecnológicas, distantes desta tônicas não perfazem, outras pretensões errantes de incursos digitais de “Hakells – Calcanhares de Aquiles paralelos irregulares” inconsequentes e oportunistas, e que a TICs não se destinam. Somar vidas e sempre servir…

FONTE: [XX ENANCIB, 2019 – UFSC]

[Santos, Jusenildes Dos., (2019). AS ÊNFASES DISPOSITIVAS TICs: TÔNICAS PARA ABORDAGENS AUXILIA-NOS – ANCIB – ENANCIB – “Otimização Inteligência artificial – Aprendizagem e conhecimento” . University Europeia Atlantic – Es. Iberoamericana . TICs – Projetos. Docência de práticas. Teologia e política – FCP.  XX ENANCIB -UFSC. Out, 21-25. Florianópolis, 2019.]

Perspectivas – Aprendizagem e conhecimento: Informação e comunicação G4 – Efeitos e enfrentamentos em Insegurança alimentar e nutricional – Novos mecanismos PP Ativos ONU – OMS- FAO – SSAN- PENSSAN e Centros polos RE.

I – INTRODUÇÃO informações produzidas acadêmicas e colaborações participativas – SSAN -ENPSSAN/PENSSAN- Centros e polos em PP, são essenciais portes de considerações básicas, e, pois, diversificadas, de acessos e inclusão de ponto também, invasão popular e popularização da informação e comunicação. Situamos que a temáticas – EIAN – GT4, sugere futuros de profundidades de anelos PP – SSAN para: Aprendizagem e conhecimento – 100% Educação. Que proporcionam cada vez mais amplitudes e dimensões, onde percebemos, que consequentemente, por extensão que se avolumam entornos e eixos, amplos e indifusos patamares polêmicos em OMS, seus contornos compostos científicos e tecnológicos – Sustentáveis em desalinhos regulares, para otimização da vida e BIO futuro. Onde abre-se perspectivas de estudos e investigações em trabalhos, seus núcleos de estudos, observatórios clínicos, políticas preventivas OMS e suas PP – SSAN sedes regionais – País. A prevenção de saúde pública médicas e adequadas nutricionais, diante de hiper inconsequentes de PP – SSAN contínuas de Governos – Chefes de Nações – BR – ONU e congluídos , organismos multiversos civis, e entidades profissionais e polos de : Ensino, pesquisa e extensões. Clamam seus Help! Institucionais. Políticas públicas – SSAN e seus eixos, não podem e devem caminhar de civis de suas regulações PP – externa e interna conceitual adensantes com in locos estudos, investigações científicas de coesão acadêmicas mundiais – Inseridas a dados e estatísticos em índices – OMS, com dispositivos de mudanças descentrais desalinhadas constitucionais 1998 de suas regulações PP – SSAN. A problematização GT4, congregam retornos “OMS afirmativos” em outros GT 1, 2,3,5, e 6 Trabalho de Grupos e a suas respostas otimizantes em SSAN. Esses eixos, serão chaves em linha, para reverter, não somente a polêmica da “Fome – Q e Q”, em suas inseguranças políticas em todos os eixos sócio – políticos econômicos, mais questões que sobrevém e absolvem a todos: Pobres; situações de misérias graves e desnutrição; Classes de aquisições em linhas adequadas e nutricionais -Rendas possíveis e Classes sem dimensão sem rendas, mais poderes aquisitivos ilimitados. SSAN é questão de todos – Insegurança e Alerta Help! A políticas públicas necessitam encaminhar otimização proporcionar perspectivas em todos os níveis: Linha de projeção econômica de concessão privadas e governamentais, e outros. PP em SSAN, situam eixos centralizados por eixo – chaves. Efeitos de IAN – Une-se e agrega-se : PP – agenda interna e externa em PP – ONU – FAO – OMS – SSAN – SAN – PENSSAN – Centros e polos etc.

II – DESENVOLVIMENTO

2.1 – FUNDAMENTOS SEGMENTOS – SSAN

Para fundamentos determinados segmentos inovadores, para SSAN – PENSSAN.

2.2. Negócios – Empreendimentos inovadores, em refazer por descaminhos, esses pontos de efeitos EIAN.

2.3. Estudos e investigações científicas em contextos negativas e questões problemáticas.

2.4. PP em educação vigentes e legislativas a priori.

2.5 Conhecimento em epistemológicas científicas de áreas disciplinares e outros.

2.6. Subsidiar findos – Projetos destinados comunidades – Estudos investigativos.

2.7. Aprendizagem e conhecimento – Desafio de paradigma pedagógico futura.

2.8. Avaliação colaborativa e participativa. Futura.

2.9. Fundamentos teóricos conceituais científicos e epistemológicos.

2.10. Entronizantes perspectivos em Ciência da Informação – Comunicação em bibliométrica.- SSAN

2.10.1 . Produção científica – SSAN

  1. a) Difusão – Recursos informacionais enquanto fontes;
  2. b) Citação;
  3. c) Autores/ Edição/ Títulos etc.

2.10.2. Diagnosticar para quem produzimos? Por mapeamentos? Quem? Segmentos? Acessos!

2.10.3. Para quem produzimos os resultantes?

2.10.4. Produção científica em pesquisa e financiamentos – Viabilização e PP salariais – Pesquisador – Valorizar.

2.10.5. Quem produz? E que recursos as fontes informacionais? Publicações? Quais?

2.10.6. Inovações TICs – Digitais – SSAN.

2.10.7. Profissionais produzem SSAN em fontes de informações/Sem titulação e formação científica de investigação acadêmica – Informação.

2.11. Objetos de estudos e investigação – Clientelas – pacientes:

2.11.1. Subsidiam referenciais? Abertos?

2.11.2. Criam portes de ligação?

2.11.3. Responde pontos – “Abertos” e interrogações?

2.11.4. Mapeamentos -Temáticos.

2.12. Incentivos C e T – Projetos

2.12.1. Institucionais?

2.12.2. Financiamentos?

2.12.3. Avanços Não – governamentais e Governamentais?

2.13. Concepção de científico

Objeto de estudo – Pacientes – Clientelas – Especialidades.

2.13.1 . Fazer ciência?

2.13.1.1. Consciência científica – Fazer ciência?

2.13.1.2. Que % absolvo?

2.13.1.3. Feedbacks?

2.13.1.4. Que tipos de investigações % – Objeto de estudo? SSAN.

2.14. Análise GT 4 – Orais

2.14.1. Auxílios TICs subsídios – Didáticos

CONCLUSÃO

Os entornos definidos de investigações em projetos de estudos, baseiam em políticas de ensino e abordagens científicas de área disciplinares do conhecimento epistemológicos e metodológic– “Q Q” – Termológicas em Quantitativas e Qualitativas de dados a serem investigados, em recuperação clientelas ou pacientes, de forma dinâmica de acesso espontâneos, solicitados e ou auxiliados : Entrevistas, aplicações de questionários, e etc. Estes objetos de estudos tematizam a priori, e conduzem em hipóteses por serem consideradas hipotéticas e identificadas por questões ou problemas, e suas práticas de estudos , evidências contornos de orifícios residenciais de afluências confirmativas , diretivas perceptivas , detecções e identificações definidas ou explicitas, de suas deficiências e ou déficits do mesmo. Em considerações: a) Quantitativas a mostras ou coletas de dados recuperadas entornam orifícios coeficientes em números, de solicitações de pontos delimitados e dimensionados, sendo pós mapeados, analisados e considerados por resultados, e concluídos em primeiros níveis; b) Qualitativos, acessam dados, em percepções recuperadas e dados, mediante pontos delimitados investigativos, desenhos nas perspectivas de possíveis “afirmações ou negativos”, para otimizações com possibilidades determinada, de níveis porcentagens a serem considerados e comparados, e margens confiantes, de aberturas de caminhos mais otimistas de conclusões da investigações – Estudos e observações fundamentadas teóricas e práticas empíricas. Traçados seus dados, considerados e análise, tabulações em considerações finais com conclusões. pós A temática GT4, em recuperações de estudos investigados de projetos, necessitam desenham todas as produções científicas, chegarem em informações de retornos a suas clientelas, em formatos pedagógicos de aprendizagens e conhecimentos posteriores, pelos mesmos por trabalhos de praticas de terapias ou terapêuticas de princípios encontrados de caminhos para, resenharem soluções da problemáticas: Grupal e ou individual aplicados, novamente acompanhados em seus profissionais e pesquisadores. Esses passos, consideráveis abordagens, aprendizagens e acessos a conhecimentos num processo educacional, por informações comunicadas, estes fins, contínuos…

[Ensaio: Santos, Jusenildes Dos., (2019). PERSPECTIVAS – APRENDIZAGEM E CONHECIMENTOINFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO G T 4 – Efeitos e enfrentamentos em insegurança alimentar e nutricional – Novos mecanismos PP Ativos – ONU – FAO –FAO – OMS – SSAN – PENSSAN e Centros polos – RE. University Europeia Atlantic- Iberoamericana. TICs – Projetos. Teologia e política – FCP. UFG, 2019.]

ENANCIB – ANCID – 2019 – SC “CIÊNCIA D INFORMAÇÃO E A ERA DA CIÊNCIA DE DADOS”

Apresentação e programação de autores – Membros ANCIB pesquisadores e profissionais. Discentes e graduantes.

https://conferencias.ufsc.br/index.php/enancib/2019/schedConf/presentations

Pesquise e consulta: Apresentação; Discussão; Debates. Pesquisadores

USUALIDADE DE TICs – IV ENPSSAN: Perspectivas Aprendizagem e Conhecimento

I – INTRODUÇÂO

O encontro de profissionais pesquisadores, em sintonia nacional e internacional – S S A N Soberania Segurança Alimentar e nutricional, empreende – se, pelas bases, de percepção objetiva de cada membro em circunstâncias de compromissos e trabalhos acadêmicos e convidados em suas linhas de estudos e pesquisa. Neste congregou se: a) Reunir e fazer encontros e simultâneos programáticos, numa pluralidade de 2 a 2 anos, em Estado por sede acolhido e aberto, neste discutir se e congregam conhecimentos, informações e experiências em suas práticas e contextos de pesquisa, ensino e extensões; b) E acessar pesquisa por defesa e apresentações de estudos e práticas de trabalhos – Projetos; c) Núcleos de estudos investigativos e comunitários em pesquisa e desempenho; d) Disseminações de estudos e pesquisa e produções científicas; e) Vínculos de entidades civis e suas prática comunitárias. Todo formato, temático por interesses e colaborações e participações previstas, em ênfases de centros regionais e grupos de trabalhos temáticos – GT 6 dinâmicos e metodológicos, e apoios: Conferências; Seminários; Painéis; Reuniões; encontros; cursos e mini; Stands; Feiras de conhecimentos e trocas de informações; Lazer; Visitas; Práticas acadêmicas; Experimentos; Mostras; E etc. Nesta perspectiva, acompanhamos a trajetória dos eventos, e aqui, considerações de uma simples e peculiar, em nossa visão, avaliação do uso de TICs – Tecnologias da Informação e comunicação.
Paradigmas e desafios para ciência cidadã em SSAN – TICs II –

2. Desenvolvimento

2.1 . Ferramentas TICs

Essas peculiares FE, vista por recursos auxiliares pedagógicos, alinhados a Sistemas de Informações: Programas tradicionais de suas usualidades familiares de trabalhos de registro, em tecnologias digitais; Informatização e alternativas em informação e com introdução de uso de mídias.

2.2. Recursos auxiliares Sistemas de informações programas

Família – Microsoft em apresentações de visualizações De Slaíds com edição auxiliares – ADOBE de leituras de editores, music, imagens, textual, movimentação etc. Projeção automática auxiliante. Recursos de assistência, com controle, e mostras de verbalização de apresentações orais. Auxílios de operacionalização e gerência com serviços privados, empresariais (Mínimos básicos ), e contextos de discentes de Pós – Stritu Sensu; e Latus Sensu, práticas e teóricas acadêmicas e profissionais de pesquisa, ensino e extensão.

2.3 . Métodos pedagógicos

A aplicabilidades de auxílios pedagógicos de práticas, esse uso de ferramentas em recursos em TICs, que encaminham otimização dos projetos de pesquisas. Sistemas de informação, em carnal w w w mundial – On line. Os formatos de assistências didáticas PE de domínio e aprendizagem em conhecimentos, essa a base circunstancial de maioria de profissionais que adotam meios TICs – [FE e RE], Consideravelmente, com otimização in loco, prontos de exibição de suas apresentações, cujo antecedentes trabalhos – projetos programados em série e sequenciais por: a) Modular; b) Blocos – Fases; E etapas de grupos de trabalhos, em agrupamentos temáticos científicos. Mesas compostas em linhas, aparecem abrindo contextos e eixos conjunturais do tema: Paradigmas…. Serviços de aparelhos de circulações de áudios – Mesa gerencial e fones de ouvidos para tradutores em simultâneos línguas: Inglês , Frances e Espanhol. As etapas simultâneas por revisão de falas( 02 pessoas). Mesas gerenciais de serviços microfones de falas e comunicação coloquiais e orais em todo evento e conferências e assembleias de todos auditórios, e salas temáticas organizadas e suas práticas com serviços, compatíveis de TICs: Hanswdars, Softwares em programas processadores e SI.

CONCLUSÃO

De forma básica programadas – Prática com otimização. Detectamos inovações em TICs, se não SI e programas – SI práticas e cursos de vídeos: Mini – curso : Como desenvolver e processar em vídeos para exibições científicas em mídias. Acontece como propostas e convite de recursos – Inovador para apresentações – Aprendizagem básica práticas e teórica, como então alternativas sugestivas de futuro e direções para profissionais utilizarem, em meios recursos pedagógicos e arte em cinema – exibição e produto Produção e registro documentário informacional sugestiva futuras em linhas e concentração.

[Usualidade de TICs – IV ENPSSAN : Perspectivas Aprendizagem e conhecimento. Jusenildes dos Santos. University Europeia Atlantic – Ibero americana. – Membro acadêmica PENSSAN – FIAN – BR. Teologia e políticas – FCP. Docência Práticas – U F G 2 FCP Escritora Amo a vida!!!

AMAR SEMPRE: FILHOS(AS) DO CRIADOR LIMITADOS – LIVRE ARBÍTRIO “Deus Onipresente, Onipotente e Gratuitos”

“Porque a justiça(Sabedoria) é imortal, (Sb 1 ,24)”

A palavra de sabedoria, e a plenitude de vida nos atraem nas virtudes e caminhadas em Deus, e Jesus conosco, em vínculos e vida comunitária em diversos consensos e ambientes sociais e trabalho em comuns. O livre arbítrio, que os que não creem, veredam pelas: Opções; Ações ativas e Adesões correspondentes de suas presenças consistentes por vezes correntes de enganos e transtornos de mentiras: Gritos de ambição desenfreadas e ilimitantes dos custos incomuns, que nos rementem perspectivas de comunidades e sociedades para um comum. Todos em desempenhos: Competências espontâneos; Compromissos; Apostolados Leigos e Ministeriais missionários católicos pastorais e carismas virtudiais e dons de profissionais civis ou não, a serviço do amar e servir aos próximos(as), numa perspectivas de construção e vida da espiritualidade do PF – Principios fundamentais do Cristianismo – Jesus no carismas do Amor, nas instancias e vivências de entornos construtivos comunitárias e vocacionais EEI formativas para conversão. Esses compromissos que assumimos, e chegará a hora em que é, e é de quem é crente na vida de Salvação, colherás dos frutos da justiça – Porque é a justiça imortal.

Á justiça é imortal – Sabedoria

Aqueles que não creem e fidelizam -se por compromissos possíveis em sí, por considerar e respeitar – Repassam para os outros e seus contentos e despesas econômicas, que com partilhas e que podemos simplesmente assumir e construir coisas possíveis, e não impossíveis . Essa é a doutrina das imperfeições destinadas pela: Inveja; Os olhos dos desejos; A cobiça; Ao adultérios do corpo; Posição de objetos; Contendas; Brigas; Desentendimentos. As virtudes teologais: Fé, Esperança e caridades, que pessoas simples do Senhor, seguem, e iluminam a alma – A esperança a nossa é objeto de esperança do Cristão. “ São Paulo, exorta-nos muito e bem: A caso alguém espera o que vê? É se esperamos o que não vemos, é na perseverança que o aguardamos, (Rm 8,24).

ESPERA E ESPERAR? QUANDO DISCERNIR?

A vida da plenitude atemporal e cronológico, adentramos em posição para eternidade. Podemos exorta-nos de que São Paulo ensina que: 1) ESPERA – é atitudes de oração – falar diálogo com Deus, em vigília por nós e pelos próximos . Ficamos atentos; 2) ESPERAR – São atitudes de ativas e ação. Não queremos interpretar ao hiper linhas de sabedoria – Livros, pois o que estes contextos de exegese e história. Mas a palavra, é que fiquemos atentos e vigilantes com os mundos da provocação e da maldade do Farasaísmo dos que não creem, multiplicam de adivinhações, ouvidos do mal; Exageros da palavra. As filosofias que estão aí proliferando aos convívios e ambientes de famílias, trabalho e comunidade, e mais ainda, adentrantes: Pastorais; Movimentos; Grupos de jovens; Convívios de comunidades e Novas de amor e fé. Estamos sempre de frente as provocações e descrentes quando evangelizamos a fé e testemunhamos nossas vidas publicamente. A fidelização e amigos em Jesus e famílias, são broqueadas e impedidas, pelos buchichos dos ouvidos e estanhos compelidos pela maldade induz provocações, ao Não Cristianismo e principios fundamentais de vidas em comuns. Que nossos ouvidos enquanto tranquilos espaços criados de ouvir, orar ao Senhor – A intimidade com Deus = Oração cruzam em sintonias com Deus, e vida em Jesus.
É instância de modismo de influências pagãs, atenção – Pagãs, e Não – Cristã, não comunhão no corpo místico de Cristo = provocar, negar a Salvação – Em Jesus de amor e casa comum( Papa Francisco, 2018).

Entornos do paganismo e Farasaicos

Irmãos, atenção não caiam neste aparatos, ilusório de um mundo do paganismo: Abrimos jornais, e grandes crimes de pessoas de trabalhos e o imediatismo para necessidades socioeconômicas e de sobrevivências com compromissos para fidelizações aos que são cidadãos , com e para uma rapidez da era do robotismo – É o atomismo (Que regride ás energias da comunicação das celulares, e suas controvérsias errôneas aos humanos e nas construções da relações para o comum, e o útil em devidos acessos inclusivas – Exclui – nos com essa maléfica forma de influências do paganismo faraisco – Provocações aos que creem, e tenham esperança na salvação. Vamos! Buscar a calma…Para, contornar pois vezes é necessário, é preciso. Com calma, sem deixamos os compromissos, serem banidos e destruídos aos entornos de vocações, trabalhos, lideranças, orientações e formações etc.

Somos evangelizadores, formadores Cristãos para através de nossas pastorais, compromissos, votos, apóstolos, mistérios que possam entornarem otimizações para apresentar caminhos no pleno de salvação de anos PF – Principios fundamentais do Cristianismo em Jesus (Salvação de almas), veja não somos os salvadores, mais em Jesus, os sob a proteção dos anjos), apresentamos o que amor, e os que tornam- nos Cristãos – Apaixonados pelo amor de Jesus. [Podemos contemplar EE e os mistérios do Horto até a casa de Anás, Mt 26, 4).

Jesus, a ser deixado prende -se dialogar com Judas Tadeus que não acreditam no Cristo comuns – Em comunidade de irmãos e fraternidades: Vai ao encontro de Jesus, com soldados, pois vende Jesus pós 30 moedas.

DIÁLOGOS

Jesus viestes prendem – se como se fosse um ladrão, com bastões e armas. No entanto, tenho estado conosco ensinando no tempo, e não aprendeste… “Judas beija, e nega amor mútuo afetivos de irmãos na casa comum – Os líderes apóstolos instituídos – Principios da civilização do amor – Cristianismo”. Judas Tadeus, era liderança na casa comum com Jesus, e vivem, compartilham, comungam, e o mais triste não amam, e nem se sentiu amado por Jesus. A negação de Iscariostes foi provavelmente, pois negou a própria continuidade de vida, assumindo sua cruz – De Pecado – A morte. Quem não se ama, não ama, é e pleno amor. Que não significa existências do Tato e sentimentos que emergem, são importantes, essenciais, mais e mais – Amores em relações exigentes, e sim gratuitos e livre arbítrios.

Irmãos(as), Jesus, é o Salvador, não foi, é, que se deixa conhecer em infinitas maneiras com espiritualidades de comunidades e ambientes – Cristianismo e alianças que fazemos dia -a dia. Nós somos os filhos de Deus, estão em serviços, em nossos mistérios , apostolados, missão de envio, mais somos vocacionados em obras das graças de Deus, que também não são caminhos, mais ações e carismas para caminhada abertas a conhecer mais o amor – A caridade em Jesus como irmãos (as), não somos caminhos, Jesus é caminho, a verdade e avida[ CF – 2000], em conversão = As obras em diversos carismas são ativas e ações orantes de conversão para conversão. Muitos Cristãos caem na tentação, sedução e inclinações de descrenças da fé, de irmãos em conversão e convertidos são os caminhos, e engana-se, esse “passaporte”, Jesus é o condutor para eternidade- Oração e vigília, pois somos limitados, e herdamos a morte, que venceremos – Eternamente nesta abertura para o amor. Este mundo que cremos, não contornos em caminhos com todos e todos regulamente com normais, sociais, comuns, e de uma civilização de amantes da vida, mais não nebuloso, mais firmes. Jesus venceu, e nós onde estivemos, cada dia, é preciso essencial, orar, vigiar e ações ativas em orantes.

Orar e vigiar e Ser – Estar

E não esquecemos. Espera – Oração e vigília, vamos conhecer e entrar na eternidade. Esperar – Atividades e ação ativa . O que não adentramos – Eternidade em caminho. Mais iremos em caminhos de conversão, a aprendendo a amar, se amando, sendo amados e na gratuidade em Jesus conosco. Iremos percebê-la sim. [A eternidade em nossas conversações de amor e vida na casa comum]. Com firmes atitudes de fé, esperança e caridade – Permanecer em Jesus, na casa comum…sendo e amando venceremos e seremos no Senhor!

Alegrai- vos, exultai …Fomos feitos para amar e sermos gratuitamente amados no, em nosso Senhor!

“Que a graça de Nossa Senhora em Graças, no Senhor nos abençoe… “

[Colóquio: Jusenildes dos Santos. AMAR SEMPRE: FILHOS(AS) DO CRIADOR LIMITADOS – LIVRE ARBÍTRIO “Deus onipresente, onipotente e Gratuitos”. University Europeia Atlantic – Iberoamericana. TI . Docência de práticas. Teologia e política – FCP. 2019].