SER DE DEUS: É SER SANTO – “A perfeição em Deus que nos leva a eternidade…”


Reverenciar em louvores, Tementes aos abrimos para o tempo lírico – Extensivos à aperfeiçoados em Deus. É este convite antigo – Novo a estima de conhecimento a Deus, em Jesus.


“Cada manhã ele desperta meus ouvidos para que escute como discípulos , (Is 50,4), Iluminados e próximo nos desportos a reflexão: Ser de Deus: É ser Santo(a) – A regra de conhecimento e incremento, perfeição. É este convite que toda liturgia diária, repousa minhas aberturas a completar: Jesus aberto na perfeição Divina – Ser Deus em vida de santidade na ação reveladora e anúncio da paixão e Judas apóstolo, despojo de responsabilidade da comunidade, pela gestão das finanças totalmente, disposto de abrigo protetor de confiança, inclinados e reduzidos e tentados pelo poder: Trair (Negar) o mestre, que missão: Dinheiro e invejas e ciúmes por não ser.


Podemos nos atentar para estes riscos e limites:


a) Ansiedade nervosa e violenta que dispersa – nos e enfraquecem os meios;
b) Negativismo e a tristeza;
c) Consumismo e egoísmo;
d) Individualismo;
e) Falsas espiritualidades: Sem o encontro com Deus, que reinam no mercado religioso atual.


A ceia, tempo de graças, ao seguir em nossas particularidades de comunidades(Família, trabalho, comunidades, Igreja, e etc), celebrar com as práticas que o Senhor institui, e as que temos culturalmente: Cuidados simples como.


A refeição e banquete preparamos para:


a) Esperar uns pelos outros para a celebração;
b) Sagra à Deus a refeição em louvores e ação de graças;
c) Se alguém tem fome – Coma antes em casa(Para não ser condenados com a prática de urgência e murmura – se);
d) Distinguem – momentos do Senhor com todos e unidade;
e) Menos o individual;
f) E outras ações na celebração…
Façais como eu fiz…(Marcos 26;Jo 13)


[Colóquio: Santos, Jusenildes dos.,(2019).Ser de Deus: É SER SANTO? University europeia Atlantic – Es. Iberoamericana – Br. TICs – Projetos. Teologia e política – FCP. Docência prática, 2020].

Eixos conexos e desconexos para questão: Insegurança alimentar – políticas sócio econômicos e cultural em P-PP “Uma reflexão em QQ”

cropped-downloade.jpg

I – Introdução

Princípios fundamentais epistemológicos e terminológicos de áreas de pesquisas SSAN, em tarefas de buscas em resultados, com prospectos de recuperação de dados em: a) Objeto de estudo investigativo; b) Temática investigativa; c) Questões de pesquisa; d) E etc. Com bases centrais em: Aplicação de questionário/ clientelas; E entrevistas e etc., em síntese QQ – Qualidade e quantitativo de sondagens em trabalhos de pesquisa em projetos X e ou Y em pesquisa científica para todos e seus resultantes. Em suas bases de instalações de trabalho investigativos, poucos em percentuais de 1%, teem retornos de resultados para suas clientelas para outros trajetos: 1) Apresentar dados; 2) Discutir; 3) Apresentar estudos aplicados aos déficits.

2.0. Clientelas e diagnósticos – Escala de Grupo
2.1. Apresentação de dados – Clientelas

Acender oportunidades de pesquisas sondagens – Metodologias em fusos Q Q de recuperações de informação de objetos de estudos e investigações peculiares em eixos de hipóteses de resultados e conclusões; determinados casos, a clientela necessita conhecer estudos, E acessar informações: Processo até conhecimento e aprendizagem para sanar seus problemas e acessar possíveis e caminhos de soluções.

2.2. Dialética discursiva de dados recuperados – Clientela

Acessos de informações de determinadas informações que são essenciais e prioritárias, portanto importantes, sendo imprescindíveis e básicas. Neste consideramos essencial, para clientela conhecer e aprendes tônicas científicas básicas de estudos e investigações de cientistas – pesquisadores, que seus problemas, em passes pessoais, em conjunto de outros(a), são cruciais e essenciais para solucionar barreiras e impedimentos de normais considerações em saúde, médicas e nutricional – SSAN que todos se inserem.

2.3. Apresentação de estudos aplicáveis por déficits

Bases essenciais “QQ” centraliza em dados afirmativas ou negativos para hipóteses: Quantitativos e Qualitativos em objetivos e específicos, E em resultantes conclusivos de dados, que analisado sobrevém – Saldo positivos otimizantes e sem déficits a serem trabalhados posteriores em suas bases assistidas – Clientela e objeto. Dados de acessos possíveis de compreensão numa linguagem de conhecimento e aprendizagem acessível, em seus déficits, a clientela, deverá ter acesso, em síntese de acesso, e inserindo objeto a caminho.

2.4. Continuidade de acesso “QQ” – Projetos pós- clientelas e comunidades em resultados e diagnósticos de dados – Linha de concentração

QQ – Quantitativos de dados em hipóteses – Perguntas, pontos, dados numéricos quantativos do objeto – Comparativos, análises, e conclusões;
QQ – Qualitativos – Números de dados em otimizações do objeto. Aplicações e achados de possíveis acesso de dados – Clientela de conhecer e aprender porquê e para quê continuar as margens.

Conclusão

Considerações que disseminar dados de estudos investigativos em projetos: QQ de sondagens, em bases imprescindíveis de conceitos epistemológicos e terminológicos de produção científica do pesquisador em recurso informacional com fonte de registro acessível: a) Registro de produção científica – Pesquisador; b)Submeter orientados e analistas básicos para otimização a caminho; c) Disseminar resultantes e objeto conceitual à comunidade acadêmica científica; d) Disseminar e apresentar para clientela e trabalhar dados déficits X ou Y, em margens em discutir de soluções e acender com seus pesquisadores. Estes nichos sobrevém os aspectos: a) Nichos científicos – Orientações; b) Pedagogias diretivas para aplicações; c) Métodos a serem aplicados, e etc. Em síntese as conclusões substancia para caminhos de otimização das produções científicas, encontrarem suas bases e soluções e aprofundamento de objetos de estudos – Aprendizagem e conhecimentos, por antítese.

Referências bibliográficas

1. ENPSSAN. (2019). Eixos conexos e desconexos para questão: Insegurança alimentar- Políticas sócio econômicos e cultural P – PP: Uma reflexão em QQ. ENPSSAN 2019 de 09 de setembro a 13 de 2019, UFG – PENSSAN, Goiania, 2019.

[Reflexão: Santos, Jusenildes, (2019). Eixos conexos e desconexos para questão: Insegurança alimentar – Políticas sócio econômicos e cultural P- PP: Uma reflexão em QQ. ENPSSAN 2019, de 09 a 13 de setembro de 2019, UFS em Goiânia. PENSSAN. University Europeia Atlantic – Iberoamericana BR. TICs – Projetos, Docência prática. Teologia e política- FCP, Goiânia, 2019[Grupo de trabalho – GT].

GTs – Grupos de trabalho SSAN. Constructos temáticos aplicada da metodologia. Sistemática Câmara de estudos: Bases intrínsecas em aprendizagem e conhecimento

“A vida plena de direito começa com a liberdade de nascer e viver! Sem violações de oportunidades devidas e em igualdades para todos. Art. 1. DHU – Todos são iguais…”
“És uma luz – Oh ! Messias (Emanoel ‘Deus conosco’ ) Bem – vindo – 2020”

 

I – Introdução


O grupo de trabalho por dinâmica de estudos temáticos, consolidou nos a realização planejados com políticas de gestão ativa em ENPSSAN, paulatinamente o evento com sede por regiao6, de 2 a 2 anos, funciona em infraestruras de Universidades federais e influências de organização com a PENSSAN e sua gerência executiva em trinta e três postos ativos por grupo 3xtensicos de coordenações de 5 sistemas executantes coordenados, presidência diretiva, em linhas de ações diretivas estratégicas, de membros acadêmicos universitários e membros de internas e externas acadêmicas, a nível de agendas ONU – FAO- OMS, secretária internacional e conselhos – CONSEAS membros desarticuladas instituída orgânica junto a secretaria de gabinete civil governamental, E regionais de Estados do Brasil. Trataremos linhas de senhas de ocorrências efetivadas com evidências e presença de seus grupos de estudos.


2.0. Tendências inovativas


Temáticas de grupos, em ENPSSAN a cada formação coordenada abrangem por espaços de ambientes por Câmara de estudos, agregando docência coordenadas com categoria de projeto por subgrupos subtematicos de agregadores de pensamento de conhecimento e displinares de áreas acadêmicas centrais e férias, e específicas, num linha de abordagem temático GTs, E inovativas discernidos, em suas instâncias possíveis, na dinâmica inscrição temáticos e selecionados, segundo ao tema de evento planejados, para responder: Ao tema e junto ao mesmo as questões e problematização de aspectos sócio político em PP – SSAN,E dar respostas possíveis, em todo trabalho de grupo académico un8versitario e profissional, em cunho científico de seus projetos de práxis e filosofias empíricas de apresentação a academias de estudos, abertas – GTs.


2.1.Estratégias de discussão e estudos


GT1 –DHAA
G2 – Produtos sustentáveis e processamento de trabalho dos alimentos
G3 – Abastecimento e consumo AS
G4 – Efeitos IAN
G5 – Comida e cultura
G6 – A construção da pesquisa SAN


2.3. Linhas e pontos ênfases e tônicas para regimentos GT


2.3.1. Observatório políticas públicas SSAN e sua reconstrução e construção;


2.3.2. Construir conhecimento de saberes problemáticas com transversais – SSAN e outros;


2.3.3. Territórios nacional alternativos; Opcionais; Institucionais espaços de comunicação déficit e resistências SSAN;


2.3.4.Experiências; Territórios em conflitos em conflitos da paz em terras indígenas.


2.4. Concentrações chaves – Políticas públicas


2.4.1. Política


• Projeto governamental SSAN em conselho cívil
• Paralelas acadêmicas científicas institucionais universitárias
• Individuais e ONGs
• PENSSAN
• E outras.


2.5. Metodologias e aplicações – Projetos


2.5.1. Metodologias acadêmicas científicas e suas dinâmicas de estudos:


• Linha planejadas-Executados;
• Planejamento políticas de regimentos e parâmetros;
• Recebimento inscrição – Projetos temáticos;
• Sistematização;
• Divulgação de programação ENPSSAN – Evento.


2.6. Formato GT- Eixos- Dinâmicas


2.6.1. Grupos de trabalhos


• 1 A 6 – Básicos
• Conselho constitutivos e eixos paralelos diretivos executivos e GT6.


2.7. PENSSAN – GT


2.7.1. Rede PENSSAN – Base executiva coordenada das ações ativas. E os GTs


• Centros regionais – Norte – Nordeste – Sul – Sudeste – Centro-oeste
• Base executiva – PENSSAN


2.8. Avanços rede de informação – ENPSSAN


• Produções científicas e disseminações em recursos;
• Sincronia de informações;
• PENSSAN – Nova estruturação renovada com dispositivos inovados;
• Rede aberta e interdisciplinar e eixos;
• Plataformas.


2.9. Desconstrução – PP e Consequências
A perspectiva diretivas descontraídas em PP, trata-se caminhos em PENSSAN conexos intrínsecos.


• Contribuição e compromisso – Rede como ponto – chave considerando seus eixos se aberturas executivas e caminhos, linhas planejadas por SSAN – ENPSSAN – PENSSAN;
• GT6;
• Discussões e colaborações científicas de pesquisadores;
• Estudos, Experiências; Pesquisas; Políticas públicos institucionais e acadêmicas difundidos em ENPSSAN executiva – Evento de Goiânia 2019.


2.10. Perspectivas PENSSAN


• Otimização SSAN;
• SAN;
• DHAA;
• CONSEA;
• Reconstruir espaços PP – BR SSAN – Academias e observatórios SSAN.


Conclusão


A tônica de abordagem temático produzirá muitos estudos e investigações científicas, além de trabalho – Projetos de prevenção Saúde – Médicos e nutrição basicamente, antecipado demandas de estatísticas baixas de otimização em SSAN – Avaliações e relatórios interno e externo de entidade , ONU por Gerais assembleias de secretárias com seus representantes legais, diante de previsões mundiais, pais e continentes. Principalmente reduzindo déficit de EIAAN, mediante políticas mundiais com Nações de prestações de contas de investimentos e agenda e metas. Antídotos de futuras catástrofes preventivos internacionais SSAN – BR em PP, é um antídoto , seguro e viável, possível, pois: Os efeitos de perigo – DAGEL, com prevenção ao desgastes, e desconexas de anelos a cadeia da vida – BIO de todos os seres vivos, residem grandes – Alertas amarelo para geração em geração, que não trata – se de efeitos se: Desequilíbrios, harmonia, equidade, qualidades, quantitativos, adequações e nutrientes por volumes com básicos necessários pessoais em saúde. A fome e seus paradoxos de Saúde – Médicas e Nutricionais, envolvem PP em todos os aspectos sócio – político econômico do ser humano, enquanto Ser vivo e futuro com Saúde – Médicas e adequações e nutricionais. O futuro e obesidade, entrou em nossos, círculos regionais do brasileiro, que não é uma problemática do Norte americano, de pseudos Foo/ Food, desde anos “ 60”, que mercados e economias e sua devastação caótica 70, 80 ,90. Entramos na apoteose de defesa e entronização anos de 1995 – Neoliberalismo das economias, e inside o Brasil, de partir 2010 – 19, presente de incentivos de economias abertas e livre mercado, para o comércio. Consequentemente, quando(Moose,2010), preveniu que automatização global e informatização sem sustentabilidade – Vidas e trabalho, viria infindas por processos de contornos de caos, e neste previu, a Disporá de grandes povos, 2017- 2019 pelo mundo, vemos que: Estatísticas de desemprego; fome e alimentação inadequadas e nutricional; Imigração em massa de povos, E etc . Entre tantos problematicas.Esses efeitos em déficit SSAN, com dimensões coexistentes- EIAN para construímos políticas internacionais e agenda unida – DHAAN; Perspectivas de produção sustentável e eixos – SSAN inter; Sistemas equitativos AGROECO; Políticas de SAN de defesa de culturas alimentícias sustentáveis. Sobretudo revermos valores culturais alimentares e Saúde – SSAN. Reconstruir um futuro SSAN inovador, pois não depende tão somente de PP – AGROECO sustentáveis e Saúde. Reconstruir um futuro SSAN inovador, pois não depende tão somente de PP – AGROECO sustentáveis, E comportamento sócio psicológico; antropológico sustentáveis, e valores, com sociológico e Saúde médicas preventivas, Adequadamente e Nutricionalmente, ate mesmo mudanças de aparatos regionais preservados, e sustentáveis, mais transformações políticas únicas internacionais e uma agenda de chefes de Nações e questões profundas mundiais de alerta – DARGEN. A exemplo da agenda Pacto de Paris, em déficit, agenda do clima CO2- Internacional efeito estufa, nivelamento climático em Terra e a cadeia – BIO VIDA, de medidas de prevenção de entornos científicos e tecnológicos previstos em índices de 1,5CO – baixíssimos em curso, determinados locais e mundiais, gerais, para a elevação de preventivos mentores e mecanismos: Organizações, Cooperações, Governos – Defesas de laços industriais, Comércio, Mercados. Prevê políticas orgânicas do processo de poluição em CO, e desnivelamento dos efeitos estufa, na Câmara de ozônio. Previsão, de 2,0, na escala – agenda 2030. Hoje, mesmo diante, de adequações e nutricionais solicitações para refeições básicas, 06 refeições previstas, escapam pela percepção, de que não existe, saciedade, mesmo com conceitos de processos de mastigação e anelos quantitativos por grupos de elevação a boca de “ QQ”, E equilíbrios comportamentais, de ansiedades, e superação nas defesas apetitosos e volumes antecipados de refeições rápidas, ou e ausentes .Mais achega- se uma problematização maiores:Valores calóricos nutricionais, volumes, calorias e vitamínicos, cálcio, sódio, gorduras saudáveis, e etc, de alimentos, de sua aquisição ao consumo, cocção, E alimentação com metabolismo de cada indivíduo, essas propriedades nutricionais estampadas, em rótulos obrigatórios – Lei, suas políticas preventivos de adequações, não são seguras – Etapas, fases e consumo, em dietas alimentares, existem um vácuo(abertura), espaço e escuro em déficits no desenvolvimento do homem: Altura, peso e massa em K e IDH – Índices de Desenvolvimento Humano em OMS – Organização Mundial da Saúde. Linha de trabalho preventivo Saúde, médicas e mental, adequadamente e nutricional.


Referência bibliográficas


1. ENPSSAN, ( 2019). GTs – Grupos de trabalho SSAN – Constructos temáticos aplicada da metodologia. Sistemática Câmara de estudos: Bases intrínseca em aprendizagem e conhecimento. XIV Encontro Nacional de pesquisadores Segurança Saúde Adequadamente nutricional, de 09 a 14 de setembro de 2019, UFG. PENSAN, Goiânia 2019.


[Ensaio: ENPSSAN, (2019). GTs – Grupos de trabalho SSAN – Constructos temáticos aplicada da metodologia. Sistemática Câmara de estudos: Bases intrínsecas em aprendizagem e conhecimento. Jusenildes dos Santos. TICs – Projetos. University Européia Atlantic . Iberoamericana. Teologia e política- FCP. Docência prática. XIV Encontro Nacional de pesquisadores em Segurança de Saúde Adequadamente e Nutricional, de 09 a 14 de Setembro, 2019, UFG, Goiânia. PENSSAN, 2019.]

AAN – Alimentar – se adequadamente nutricionalmente: Conceitos, percepção de comunidade acadêmica – Universidades públicas.

I – Introdução

Entornos conceituais, E pano conjuntural de fundo – Comunidades universitárias acadêmicas, em campus centrais e descentralizantes e unidades, aglutinam a temática, com essenciais parâmetros positivos em coeficientes de agregação de conjuntos de construção e aspectos perspectivos – Saúde e outros mental e médicas nutricional para comportamentos – Discentes, docentes e em apoio administrativo e pedagógicos de infraestrutura em restaurantes concessivos universitários in loco a política de sustentáculos ao intra campus, junto sugestivas opções de gestão na cidade universitária por prefeitura ativas e seus i inúmeros departamentos em graduações e pós graduações e seus núcleos acadêmicos objetivos.

2. Conceitos e coeficientes – Constructos

2.1.1. Alimentação 24 horas.

Bases conceituais científicos essenciais para Bio vida humana; Básico LSN:

• Todos precisam alimentar se adequadamente e mutualmente;
• Adequadamente e nutricionalmente;
• Mas adequadamente e não restritivamente;
• Consumo N- A em linha
2.1.2. Alimentação – DHANA

A procedência de direitos humanos, para sedes assegurados em bases constitucionais de carta para Nação, compreendem por instrumental básico para introjetam PP – Políticas públicas e diversidades sócio político econômico, de desenvolvimento da sociedade. Todos assistidos para direitos, de buscarem, E proferem através de consumo a cada dia – 24, Ano – mês subsequentes, em DHANA para todos.

Ausência de preconceitos entornos da temática – Direito humano assegurado, E reconhecidos constitucionais:

• Membros países ONU, visíveis procedentes prioritários, por reportares em básicos projetos governamentais;

• Essencialmente presente. O Brasil preconceitualmente entende, e preconceitos – se por pensamento de esquerda de avanços , totalmente preconcebidas, e desconhecidamente desinformada de aspectos institucionais de gestão políticas adjunta de realidades conjunturais de terminologias técnicas construídas acadêmicas científicas e práticas, também filosóficas teóricas reconhecidas, nestes e outros de apoios universos, disseminativos e formativos pelos meios de inserções incluídos sistemas e organismos orgânicos da temáticas, além de especialistas e educadores cientistas e sua área de estudos, e investigações de núcleos centrais de construção e ensino, em pesquisa da tematizates – evolução e questões em AAN- Alimentação Adequadamente e Nutricional. Assim essa definição de preocupação e pré- concepções pouco formada da sociedade em comunidades, com posições inconcebidas da temática e realidade econômica e educativa de objetivos conceituais de adequadamente e nutricional em qualidades e quantidades tematizados e sistemáticos subtematicos específicos de apoios em : Saúde, nutrição e médica mental público e outros adjuntos paralelos prioritários para formação continuada em um ser vivo humano neste. Por tanto essas alfabetizantes preconcepções de temas ou aspectos por um exemplo e desenho e fontes preconceituosas, define se que atrasam bases disseminativos a ciência e sua epistemologia que unem nutrição e agregadoras: Saúde pública preventiva. A formação que nos cabe abordagem com entrevistas mesmas abordagens de estudos e pesquisa científicas acadêmicas e técnicas, está sua consistente especiais de atenção em CIN – Ciência da informação e comunicação com bases que se completam TICs, que ajuntar suas tecnologias provindas de Valinhos de técnicas avançadas com desenvolvimentos e processadores de bases e interativas de inteligência artificiais- Dados digitais. Além de publicações de comunicação acadêmicas e editores no campo disciplinar e interdisciplinar conjunto agregadores áreas técnicas e específicas digitais. Estas frentes individuais ou institucionais em suas organizações precedentes de fontes informacionais, referenciais de informação formação, para ensinos, Unidos de introjeções organizacionais centrais de avanço de investigações e pesquisa. Suas metas a serem atingidas precedentes de PP – Políticas públicas educacionais de aprendizagens, séc. XXI – DHANA por Direitos humanas em alimentação nutricional adequadamente. Destinam conceitos desenhados de temáticos estudos, E ativam PP – Políticas de bens públicos em seus déficits a reconstruírem e ou construírem contraditórios da sociedade e comunidades de sua cultura alimentar e suas raízes originais de produtos de suas culturas agrícolas e produção econômica regional procedente in loco, a serem verificadas e exploradas e informada e disseminadas. A temática abordagens faz necessárias suas básicas, para muitas positivas políticas públicas de comunicação acadêmica e seus editores correntes de filtração comunicadas e anuncia dos os campus e bases informacionais. Quebrarem esses preconceitos, e preconcepções que também desculturante preconcebidas , e concebidas erroneamente a que lhes cabem cientificamente acender políticas públicas- AAN ligadas a poderes educacionais formativos ao povo, acerca AAN importante para o BIP – Produto Interno Bruto, esse conectores imprescindíveis para saúde preventiva a serem investidas sistematicamente, para prever trajetos de doenças e enfermidades endêmicas epidemias públicas, impedimentos e barreiras sem perdas de vidas desencadeantes de altos custos emergenciais. Essas regulações, assim procedem suas leis legislativas, a serem aplicadas e disseminadas a sociedade, depositadas a disposições e pedagogicamente entornantes comunicadas e informadas em carnais próximos ao alcancem.

2. 2. Metodologia aplicada comunicação acadêmica – AAN

2.2.1. Métodos pedagógicos TICs.

O PODCASTS – Sistema utilizando técnicas e tecnologias com interação humana, com participação em introjeções acadêmicos pedagógicas de ensino, para produtos em recursos informacionais a serem em áreas disciplinares comunicadas e disponíveis de alcancem, por produtos digitais, como:

• Escritas faladas;
• Gravações de vozes textuais;
• Traduções de línguas;
• Produções de contextos;
• Gravados escritos;
• Temáticos.

2.2.2. Em redes sociais – WWW para INFO PODCASTS

• Produção de PODCASTS;
• Temático para: Evangelho por formação
• Redação;
• Questões médicas mentais – Introjetes antidepressivos orientados.
• Gravações temáticas.

2.2.3. Entornos tecnológicos, informação e comunicação

Percebemos tempos com vivências de conjuntos de comportamentos antropológicos sociais e psicológicos para trabalhos e ocupações produtivas de meios de produção onde a características por contratos flexível e com flexibilidade, passíveis a formatos de correm – correm, em extrema competição e espaços difusos diferem de ambientes sempre diversos a todo instante. De investimentos financeiros para prover, de trabalho, e outros tipos de comércio que percebem, o signo e segundo elementar, presente e figurando.

2.2.4. Dispositivos in loco inseridos

a) Repor, dispensa a geladeira, reafirmar que urgentemente, procedem necessidades para:

• Provê anteriores trajetos econômicos e outros;

• Reposição de objetos alimentares em produtos de estilos e tipos de alimentos em suas necessidades nutricionais adequadamente QQ, para consumo, básico e essenciais construtores e de construtores nutricionais;

b) PPC – produtos produzidos para consumos. Frutos, legumes, proteínas, grãos e etc. Frentes públicas concebidas;

c)Políticas de empregos e meios inovadores de produção, para trabalhos e ocupações laborais, em regulares participantes substanciais de conjunturas interno e externo, em cadeias conexas;

c) PPCN– Políticas públicas para comércio e negócios, sistemas organizacionais de cadeias de supermercados de abastecimentos, e em: Distribuidores e vendas para:

• Atacada;
• Varejos.

d) PPFD – Políticas públicas para fornecedores distribuidores de redes de tipos de comércio de alimentos e outros;

d) PBEI – políticas bilaterais exportação – importação em tratados comerciais em blocos comerciais e grupos setoriais de comitês comerciais: Mercosul; BRICS; e etc;

e) PPAT- políticas públicas em tecnologias agrícolas de produtos e tecnologias de plantios e comércios;

f) PPPC – Políticas públicas em preservação e conservação com regulações e legislações em áreas de plantios e agricultura e outros:

• Reservas públicas por concessão;
• Áreas e reservas de preservação;
• Áreas demarcadas e públicas tombadas explorada permitidas de riquezas: Públicas governamentais e patrimônio demarcado de comunidades;
• Saúde pública preventiva, nutrição médica e mental etc.

g) PPO – Políticas públicas orientadas. Preventiva AAN:

h) Publicação de comunicação acadêmica e informação.
• Difusão;
• Disseminativos;
• Uso de mídias de comunicação e informação;
• Redes sociais e redes – Www – Wide world.

I) PPE – políticas públicas em educação. Ensino universitário acadêmicos para: Pôs graduação e graduações em – Latus sensus

L) e Stritus Sensus.

• Planejamentos;
• Programas curriculares e extracurriculares
• Conteúdos programáticos disciplinares e interdisciplinares departamentais;
• Investigações em projetos;
• Pesquisas QQ;
• Núcleos acadêmicos práticos;
• Laboratórios de práticas disciplinares;
• Extensões temáticos universitários acadêmicos e comunitários.

J) Centros de estudos avançados departamentais:

• Pesquisas;
• Estudos e investigações por equipes de áreas e específicas docentes com: Cientistas e pesquisadores, além de especialistas de apoios pedagógicos.

m) PPA – Políticas de articulações acadêmicas

• Equipes interdisciplinar acadêmicas universitárias;
• Interna e externa de articulações em providências de programas;
• Manutenção coordenadas intrínsecas;
• Rotinas constitucionais de regimentos articulantes;
• Regulações corporativas e em cooperações particulares.

2.2.5. Prefeituras – Campus centrais

2.2.5.1. Tópicos afluentes reais

• A realidade de frente em filas extensivas de restaurantes centrais, em campus, uma política grave de suportar horas de esperas, pela concentração de discentes e funcionalismo interno optantes. Horários de refeições: Almoços; Jantares e café da manhã;

• Restaurantes funcionais apoio técnico e pedagógicos;

• Restaurantes adjuntos conjunturais internos e externos de proximidades de campus;
• Restaurantes lanchonetes;

• Alternativas de refeições curtas e rápidas interna e externas.

Conclusão

Diante de todas infraestruturas e preventivas políticas comunitárias planejadas e em gestão ativa estratégicas ainda sobrevém tementes episódios de acomodações não adaptáveis de acomodação e infraestruturas rápidas e de otimização de sistemáticas de campus e cadeias e conexões de apoios para lamentações básicos em PP – AAN. Ainda muitos déficits de gestão ativas de campus para evitar preventivos problemas, em restaurantes universitários e parcerias de apoios funcionais. Concessões e PP AAD exclusivamente inadequadas gigantes filas, sistemas ultrapassados de sistemáticas centrais. Para metabolismo e biologicamente, todo processo de espera criam impedimentos saudáveis da evolução de AAN, E suas cadeias alimentares e nutricionais e saúde metabólica para harmonia antes das refeições e pós para digestão. Além de gigantescas fileiras infindáveis. A opção econômica de restaurantes centrais, preventivas, a sistemática mais observada. Certificar se ao biologicamente e químico, além da manipulação apropriada se aplica se a política alimentar por cadeia: Em AAN e DHANA. Fundos horários, e humanos biológicos digestivos; prove dispositivos regulares em PP AAN, em repor reguladores reais a cada realidade de campus. Entornos PPU – Políticas públicas universitárias acadêmicas. Os mesmos protocolares a cada conjunto de programas departamentais e suas dinâmicas curriculares e ocorrências articulares provedores automáticos. Esses dispositivos, ao QQ em políticas de manipulações de alimentação precisam de ativas gestões estratégicas aos alcances, que reportem alternâncias e mudanças a uma clientela diversas, E suportes. O ser humano, basicamente: Discentes; apoio académico e docentes além de visitantes. O orgânico dinâmico sistemático precisa de articulações capazes de reações adversas além de rotinas. Esses Eixos e afluências inovativas de consultas e avaliações carecem PP – em AAN e DHANA. Essas influências, como potenciais para formarem fontes de energias reconstrutoras para ativos neurais intelectuais criativos, lado direito do cérebro, nestes sistemas por déficits, seus recônditos construtivos não muito contribuem em preventivas, a serem ativados por cadeia alimentar. Reafirmar entornos positivos, se faz necessárias. As vantagens e desvantagens em PP AAN – restaurantes e parcerias, urgentes áreas disciplinares em nutrição e saúde acadêmicas, e articulações para influências e afinantes apropriada para PP – AAN regulares legais, em plena PP – Políticas públicas em Inteligência artificiais, unir e agregaram perspectivas, desenvolvimento em Índice de entornos humanos e económicos de mudanças e alcançados faz firmes e construtores – IDH em áreas de campus universitários públicos.

Referência bibliográficas

1. ENPESSAN , (2019). AAN – Alimentar adequadamente e nutricionalmente:Conceitos, percepção de comunidade acadêmica – Universidades. UFG, de 09 a 14 de setembro, 2019 Goiânia, XIV – ENPESSAN , UFG.

[Santos, Jusenildes Dos.,(2019). AAN – Alimentar – se adequadamente e nutricionalmente: Conceitos, percepção de comunidade acadêmica – Universidades públicas. University Europeia Atlantic. Iberoamericana. TICs – Projetos. Teologia e política – FCP. Docência prática, ENPSSAN – UFG, FIAN – Internacional do Brasil , 2019.]

MATRIMÔNIO – “Oração, súplicas ao Senhor dos céus que vos conceda-Os sua graça [ Advento – João Batista, Jesus e as figuras de Família – Isabel e Zacarias – Jose e Maria – Plano Salvífico”.


A meditação e contemplação Evangelho neste tempo de Advento, nos levar a reflexão da importância de família, e a porta de entrada para o Plano Salvífico de João Batista, pela identidade de profeta enviado por Deus, para início da Boa Nova – Aliança e Vinda do Filho de Deus – Jesus Homem, O Salvador pela graça da concepção em Maria, plena para o matrimônio, e consagração de José – Dinastia de Davi, depois de 14 gerações.

Sábia de consagrados

A Igreja sábia quando aconselha e justifica o matrimônio, pelo discernimento de indissolúvel, em sacramento, e em pôr possível nulidade canônica casos passíveis de erros humanos ao Pecador e pecadores (Ambos), em inconsciência ao prático de adultérios, a aliança é quebrada. O repúdio, a carta de divórcio civil, iluminados para não prática de adultério consagrados até a morte que os separe. É o reconhecimento de que a consagração é sagrada, e que nada pode os separar, de Rito sacro de mutualidade em prática de permitidos para a fé e espiritualidade, e não ao sofrimento de excluídos e negados, mais iluminados, sem tentações de sofrimentos, e incluídos ao Evangelho da luz, e pastoral de 2ª união.

Divórcio civil e repúdio – Mas consagração justificados pela separação de corpos – Aliança de vidas

A união de em uma só carne e sangue por aliança, não momentos desolações de casais, e família – Possível em uma carta civil de divórcio e falência de contratos civis, a quebra de aliança, pois Jesus, deixa ser meio de ligação com o Perdão sempre, até a morte de um, fim da aliança, segundo evangelho, pois ligados pelo selo do Espirito de Deus, e carne e sangue uma e juntas, possibilidade pelo dom fecundo de família e filhos, mais que a vida de prazer de separação de corpos, mais ligados pelo selo da presença divina, pela família que os ligou, e liga. Estes ritos indissolúveis máximos conscientes, não são nulitáveis permitidos e justificados, mais fortes pelo perdão e graça divina, que sempre se fará presente, reaviva-los a prática, assim permitem. A ágape, identidade de Deus, Os filos, da filiação Divina e fraternos enquanto filhos criaturas, e Eros, que fecundos, pelos lanços da carne e sangue, torna-se abertos para a graça de família e escolhidos e acolhidos nas Dádivas de amor, pelo Dar-se um ao outro(a).

Convite a reflexão – Evangelho e família

O mistério do nascimento de João Batista, o profeta do anúncio, e do Batismo, que apresenta ao povo, O salvador, Filho de Deus, em Dinastia de Davi. Da família os laços sólidos de vida de gerações a gerações, o quanto, é imprescindível, o perdão em Familiares, para a vida de Deus, que une pela carne, pelo sangue. O nome de João, batiza e dar identidade a Deus, as criaturas, os filhos, pela família. A dinastia de Davi, une as famílias e dinastias, ao plano de salvação divina, e nossa Senhora Maria, Santa Isabel, José, Zacarias – Em casamentos, são escolhidos e acolhidos pelo amor, e assim o Evangelho apresenta-se para:

• Escolher famílias em dinastias de amor – Jose e Maria e Zacarias e Isabel;

• Parto de tempo para as Mulher da graça – Se Estéril e idade avançada;

• Se jovem e desposada maria – Em repúdio pelo mistério da ausência e desconhecimento do Divino próximo de Jose

  • Mistério da fecundidade;

• Aos casais a presença de eternos no Espírito Santo;

• Desejos de pais;

• De Zacarias a Jose;

• Geração em geração, Davi;

• Os nomes escolhidos, pelo mistério e batizo consagrado do nome Judeu de João – Identidade de filhos e filiação de pais e Pai;

• Consagrados pelo sangue e carne nos filhos gerados;

• Alegria de Zacarias, e o segredo do Pai, e Jose no mistério de amor;

• A expiação e Fé em intimidade de orates, ao Pai;

• A visitação depois do nascimento de vizinhos – João pelos próximos e admiração do povo. E Jesus, pelos Reis magos (Presentes – Incenso, Ouro e Mira) e vizinhos, assinalando pela estrela reluzente no Oriente.

O encontro, e a visita de Maria a Isabel, primas pelo laço familiar, e Dinastia de Jose na identidade, une a presença de Santificação de Espírito avivando a gestação e milagres da vida, em Filhos da Salvação, pelo amor de casais.

O nascimento de João, a circuncisão de Zacarias e Santa Isabel, no tempo, com batizo na identificação do misterioso do nome, e a profecia – Batizar pela água, e encaminhar para o batismo de Jesus no Espírito Santo. João Santifica Jesus, e Jesus confirma presença Divina no Filho do Homem, sendo Deus – João sabe que Jesus, e a planificação de amor, pelas famílias – Casais de amor.

Sob graça de consagração

O matrimônio pelo sacro momento da obediência de crentes, ao dar- e em casal -Une -se pela carne e sangue, pela uma só carne e geração.
Essa graça envolve aos que acima de tudo tementes a Deus, aos que creem, não se deixam desolantes de práticas e enganosos de pecados, são maiores, que no Perdão dia a dia, a realidade não desfaz, a identidade de filhos e guiados pelo espírito Santo. Os horrores do desamor, e repúdios na ausência de Deus (Abertura ao pecado), desfaças a presença divina do amor, em casais.

A realidade mostra que o desfaces de satã e inimigo de harmonia de famílias é satisfação em desfazer famílias consagradas em Deus, com luz de alianças em Jesus, com O espirito por luz, faz escurecer discernimentos, e as justificativas pelas simples observações, faz parte da vida e negam:

* Manipulações demoníacas em simulações dramáticas de prática adultérios e negação do sagrado; *Possessões instruídas pelos carnais de mídias expõem crianças em representações e criatividades em cinemas;
*Games sonoros e imagens cinematográficas proporcionam a deformação em formação da personalidade de humanos juvenis e adolescentes pelo símplices e ignorância de permissão de normais, vai deformado a integridade de semelhantes e imagens de filhos a serem formados pelos casais e família, e não pelo pensar e palavra de mundo;

*Circuitos de televisão reproduzem exatamente, pela personalidade da criatividade de confusão, escuridão, guerras, possessões, cruzamentos e encontros com os inimigos do homem e Deus;

*A guerra do bem e do mal, sempre em Guerra, com os semelhantes próximos sendo distanciados pelas ausências de Deus, mais em guerras e impedimentos pela distância ao amor de filos, na ágape, próximos pelas afetividades e afetos em Eros, que os identificam pela também carne e sangue que os aproximam – Homem e mulheres.

Casamento, vistos e vividos – Aos perigos da idolatria

Assumir compromissos, alianças e amor, em detrimento de temor de Deus, coloca a idolatria humana, em posição a Deus ao seu divino lugar, identidade de criaturas, espoem ao negável – Filhos de Deus. Acende espaços humanos, na superioridade, e preenchimento total em Deus, mais afetivos e irmanados no Pai. Estes desígnios enganosos segundo Sto. nácio em EE, apresentam:

*Pelas seduções prazerosas, pela idolatria;

* A idolatria em tentativos a carne e desejos;

*As inclinações nas idolatrias de ascensões, defeitos humanos em pecados veniais em caminhos de conversão, e encarnados pelo amor a Jesus e plano de salvação – A fé de crentes.

Matrimônio e a palavra

1ª Plano esponsal de clã – Tb 6,12

Os valores familiares, continuavam e se perpetuavam em sangue e dinastias, de primos e parentes próximos, sob tutelas de clãs, onde as filhas eram dadas em matrimônios para continuar a prosperidades de patrimônios e bens dentro de clãs herdeiros em filhas e parentescos e nome de sangue, e bens dos clãs em família. Ate maldições eram quebradas, em culturas de casamentos não contínuos, e a dinastia concebia parentesco por irmãos, filhos e filhas posteriores por irmãos (as), além da esposa, desposada, perante ao lado consagrado de casamento. Dava-se em súplicas, orações e consagração antes de coabitarem e uni – se. Ate maldições eram expiadas e extintas. A família era um laço eterno, em suas posteridades, por geração a geração. Casamentos fora do parentesco, passavam a existirem mistura de sangues e carnes, haviam muitas maldições. Continuar na dinastia, eram planos de salvação. Estes clãs, se mantinham com valores e sangue abençoados por Deus, e faziam perpetuarem a cultura, e pelos laços de casamentos dentro da mesma família.

2ª Plano esponsal – Casamento misto

Somente dentro de dinastias, E não com estrangeiros, estrangeiras ou estranhos, não eram escolhidos – Não se misturavam, (Estr 9, 1).

3ª Plano esponsal Cristão nao crentes

A esposa escolhida, santifica o homem por marido e o esposo santifica a esposa, (1 Cor 7, 14).

4ª Plano esponsal – Indissolúvel.

“Portanto o que Deus uniu, o homem não deve separar. Moisés em carta repúdio – Carta de divórcio? (Adultério) – Dureza de corações. Não fazer sofrer, E nem sofrer a mulher, E casos de prostituições.

5ª Plano esponsal – Virgens – Virgindade

Casamento de virgens é bom ao homem não tocar e. Mulher…Evitar a formação, tinha cada homem a sua mulher e cada mulher o seu esposo. Uma mulher dispõe do corpo; mas é o marido quem dispõe. Do mesmo modo, o marido dispõe do corpo; mas é a mulher quem dispõe, não vos recusei ao encontro, e em comum acordo, oração, entregues a outro, uni- vos, sem tentações, inclinações e seduções, que corra o pecado não podeis alcances de luz e sal em testemunho de verdades no amor, e não egoísmos individuais do corpo e desejos onipotente. Pr orientação de São Paulo, aos povos e coríntios. Discípulos comunidades de Princípios do Cristianismo, morais e éticos deveres e direitos aos civis e sociedades, não como ordens, mais doutrinas a educação e tementes ao Senhor, e respeito aos mandamentos e instrução uns aos outros, dentro de comunidades sociais, mais exortação.

6ª Plano esponsal – Imagem da aliança Iahweh – Israel.

Em valores, (Os 1,2). O profeta Oséias para intermédio com Deus.
“Vai, toma para ti uma mulher que se entrega a prostituição e filhos da prostituição, pois a Terra afastou – se de Iahweh, se prostituiram a Terra Co constantemente. Aliança construída por símbolos entre gerações famílias. como esposa Deus – Israel ama Israel, sempre como esposa infiel (Povo), se prostitui e promessa de aliança através de Oséias profeta – Amor de Deus a Israel e os povos na idolatria (Culto de Cananeus aos ídolos humanos e a prostituição, Israel também se prostituição. Aliança de Oséias a Israel, w as relações de Iahweh com seu povo com prostituição e adultérios.

7ª Plano esponsal – Imagem da união Cristo – Igreja.

Aliança de Jesus como esposo da Igreja – e o paralelo e o modelo de casamento humano.

“Sedes submissos uma aos outros no temor de Cristo para sedes purificados pelo banho da água, e Santificação pela palavra com comparação. O homem cabeça da mulher, e Jesus da Igreja, é o Salvador do corpo, e a Igreja sujeita a Cristo, e mulheres aos maridos, E homens amai-vos nossas mulheres…

8ª Plano esponsal – Casamento de Judeus.

A mulher prometida, formada no seio de valores e virtudes de dons divinos, foi em família preparada, como mulher na dinastia de Davi. Maria a José, a ser desposada. O noivado desde pequena, e o noivo sentia responsável da esposa, pelo respeito fecundo, compromisso real, E dizia marido, o esposo por futuro ao desposada distante da família, seio de escolhidos e acolhidos, e não podia despesas a mulher antes do tempo de preparação de ambos, E principal mente da mulher, o homem aguarda. Messianismo e matrimônio Ao se reconhecer em Davi REI de seu povo, e Saimel II, da – se por súplicas e ora a Deus, ver e percebe ao messiânico do Senhor, a Davi e junto, pede a Deus instrução, perante Daí, responsável pelo povo de Deus, em sua Dinastia familiar. Samuel consagra sua casa com uma presença divina. A vinda do messias, com as profecias de Natã, em Davi, (2Sm 7, 1- 16). A sabedoria, é um tesouro inesgotável para os humanos; os que a adquirem atraem a amizade de Deus, recomendadas pelos dona da instrução, (Sb 7,34). Idolatria, a prostituição do povo – Uma cultura de subserviência aos Pecados A palavra neste trajeto de planos de profecias pelas mensagem e inspiração profética de mostrar e apresentar o quando o povos, e comunidades, políticas e reinados sem o temor a Deus, afastaram se de Deus, num plano familiares de condução aos caminhos de temores e cuidados se Deus, para próceres de construção e fecundos meios com virtudes e valores divinos e não mundanos, de idólatras e prostituição aos homens, na humanidade de filhos distante do Salvador, provindos no messianismo de profetas, em pré anúncios de preparação para vinda de Deus, feito homem. A humanidade, troca, as coisas, as dádivas as práticas divinas de amor muitos entre fraternos irmãos e famílias postadas ao matrimonio, União da mulher e homem na bênção de famílias. Valores construídos de família e casamentos, ao lugar de orientações e instruções para paz, longe e distante dos planos a serem defeitos de próstata se pelo corpo, valorização de supermulheres e homens, inclinados por sedutores e prazeres passageiros e ilusórios reais mundanos e pagãos, sem o dedo divino, contra a salvação messiânica de negação ao amor. Deus para todos com harmonia: Saúde, a doença; harmonia a Deus; O provedor do suor do trabalho, a concepção; O sexo de consagrados, ao adultério; A mentira a verdade; As seduções, a integridade a vida; paz, e não a maldade. A idolatria em prostituições, ameaça e negação a valores sem valorização e zelo pelo próximo. No amor, somos inclinados e formados a perfeição de amor, sem danos a personalidade, mais perfeitos na imagem e semelhança divinas. Bendito….Bendizei nos pelo amor Livra nos da morte recursos e correntes do pecado, assim sermos salvos pelo amor de plano se salvação e civilização do amor vos, nossos inimigos da desconstrução de vida plena, és a missão de adversários de afeição a Deus, em Jesus, mais a prestação de idolatreis humanas imperfeitas, não produzem vidas, mais declínio de semelhantes e imagens da divindade do senhorio, E temores ao Senhor. Os descaminhos de imersos conteúdos de desejos passageiros possuídos de prazeres que não são em humanos de vazios e desafetos, minis carências de amor e preenchimento de presença e intimidade, e identidade de Deus Criador. Idolatras, ao corpo, aos prazeres infecundos, ilusões…enganos. Distantes cada dia do amor maior. Prostituia valores, crenças, famílias, casamentos, filhos(os), patrimônios e tantas outras, corrompemos as almas, E Espírito divino, em templos vivos, seu amor presente em todo povo. Das trevas da morte de vivos, ao seu Sto. O nome, nunca deixamos sermos, dos inimigos da maldade. Igreja e Bem-aventurados do Passado Reconhecemos estes baluartes vivos e passados, de bens aventurados vividos e vivos, representam a vida nos principais e valores de amor em Cristãos e humanidades de Cristo. Para não erra: Santos e santas honraram e honra e guia a sua igreja mística de membros da Santa Igreja.

Graças ao misericordioso o coração de nosso Deus.

Louvores, reverências e orações:

“Virtudes, dons e nossas famílias significados. Na perfeição divinas. Louvado pelos casais, que vivem o eternas de filhos e filhas de consulados do consagrado no corpo, e sangue, em rituais de dados ao matrimônio para perfeitos no amor, valores de construção Nossa identidade de Cristãos e não pagãos sem valores.”

Referência bibliográfica

1. CEI -ITAICI., (2006). EE – Exercícios espirituais. Escritos de Santo Inácio. Org. trad. R. Paiva, SJ, Loyola, São Paulo, pp.132.
2. École biblique de Jerusalem. , (2019). Bíblia de Jerusalém. Org. Trad. Paulo Bazaglia. Paulus, São Paulo, pp.10-1269

[Santos,Jusenildes Dos.,(2019). MATRIMÔNIO – “Oração, suplica ao Senhor do céu que vos conceda-nos sua graça e proteção [Tb 6,18].” Advento – João Batista, Jesus e as figuras de Família – Isabel Zacarias – Jose e Maria – Plano Salvífico. University Europeia Atlantic – Iberoamericana. TICs – Projetos. Teologia e política – FCP. Docência práticas. 2019]

A tempos para graças Divinas: “Deixai – vos as esperas no Senhor!

“Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados, ( Mt 11, 28)”

A tempo para tudo… Podemos segundo a antológica força, apercebermos que a vida faz se antítese e síntese na vida cotidiana:
_ Ri e chorar;
Chorar e alegra – se;
Nascer e morrer;
Refazer ou destituir;
Construir e destruir;
Unir e desunir…

A vida cotidiana, estabelecem a plena saciamos – nos no amor gratuito logo de início em possíveis manhãs, perceber – se de alegrias, e prestar expectativas de esperas solicitar vindouras sempre. Essa assim com confiança rendemos confiança futuro e presença absolvidos e outorgados no amor leve e suavemente.
Na verdade não sabemos esperar e ficamos nas esperas. Não evangelização apressa – se para tudo e para a coisas aspectos psicológicos e comportamentais diversos, pela ausências de formação humanas e evangelização. E não se sabe esperar . E ficar a espera vigilantes, com sabedoria, buscar usufruir livremente o momento e as dádivas, que com discernimento sempre favoráveis para todos, e nunca egoísta. O que ainda não és adequados expectativamente: “ Estais o que existe, já havia existido; o que existirá, já existe, e Deus procura o que desaparecem, (Ecle.3, 15)”.
Ao Senhor tudo!
Mesmo os jovens se cansam e se esgotam; afirmam e exortam Isaías,(Is.40, 30-1) , pois a palavra entornar que ante mais moços vivem a tropeçar mas os que põem a sua esperança em Deus, renovam as forças, abrem asas como ás águias, correm e não se cansam, nem esgotam se , caminhos e não se cansam jamais. A espera vigilantes de orações ativas de mãos dadas, com o porvir no Senhor, o que ainda não estais preparado, mais se preparando, prontamente ao nosso alcance…Não ficar esperando o maná cair do céu, inesperado, mais aguardando a cronológicos e a tempos, na medida divina, que virá, assim servi nos de suas graças e dádivas, atribuídas a divindade divina de Deus, enquanto criaturas, e Criador, pois a Deus: Onisciência, onipresença e gratuidade.
O Senhor prepara tudo, a seu tempo. Portanto não devemos buscarmos de fardos pescador, mais leves, preparando – nos, tudo entre nós. A medida, que apressamos, iremos disputar aos apelos urgentes da vontade humana. Ingressando nos contratantes embates egressos e retirantes insistentes e persistentes e não no porvir vindouros. A permissão divina e preparados e formados conscientes humanas. A tempo para tudo, veredas de espera e atropelos com barreiras, que custamos , apercebermos e para que combates, vençam aos fardos leves e suaves, profundamente cada vez mais mansos. Aos discernimentos divinos, e humanos se harmonizam, e possamos escolhermos e acolher aos olhos da fé num Deus, e não somente do mundo, formados no mundo, divinos.
Temos dúvidas de que somos de Deus, vivendo no mundo, estando dentro do mundo, com irmãos e irmãs e sendo criaturas com outras criaturas racionais e irracionais, E outros seres visíveis e invisíveis do Criador. Somos do Senhor! E neste existe temos que aprendermos, que esses fardos, pela concepção de Evangelho e antologias pedagógicas de Jesus, em suas explicações apostólica de ensino, entornar sabedoria, de vida, percepção de que com tempo e A compreensão e entendimento, levem e suavemente preparados e corações contritos, perante os dons divinos e talentos aperfeiçoados e divinizando-se. Discernir dócil, iluminados e nutridos de encantos da sublimidade de senhorios. Estejamos atentos que não significa fazemos a vontade puramente de outros, para estamos bem com todos, perante Evangelho, sendo Sal e Luz. Como velas, a iluminar, os caminhos do Senhor. Penetrar, com amor, e amor também gratuito.
A sabedoria de muitos, ensina as concorrências para tudo, o corre corre nas demandas econômicas e de trabalho, que precisamos também de cautelas experientes: a) De tempos decisões; b) Tempos permissões; c) Tempos de planejamentos; d) Tempos de execuções, e etc.
A exortação da palavra ensinada, apresenta contextos em formatos de complexidade, com terminologias aplicadas de forma ontológica semânticas em tempos e duração em Projeção de Isaías e Evangelistas, a exemplo: Matheus sentido figurado, com parábolas para melhor aplicar a vida cotidianas e entendimento individual, a cada um, preferível a couber e discernir se. Por pesados os fardos, iremos observar julgo pesados, E cheios se enganos, de imediatismo, assim iremos desistir , pelos fins enganosos, aparentes compreendidos, desejos tentadores, e outros: a) Tentadores ; b) Inclinados e ardentemente aos impulsos humanos não conscientes; Delícias passageiras e sabores ardentes; Seduzidos em climas de seduções e induções; Climas de sonhos, castelos empolgantes; É vínculos de calorosos de desejos e ambições de algo, coisas; Pulsos de olhos imperiosamente atraídos e imaginados; Ilusórios de entornantes mundanos; Ludibriados por não tão distante, mais possível; Apostantes pelas reduzidas da espera. e presente, apressados passos, e podemos corromper nossa alma e vida, porque não pagamos para saber como será o momento, sem pressas, mais na pressa a tempo, no tempo. Os entornos práticos iludem muito, pois temos que a percebermos: Discernimentos visíveis e invisíveis aos olhos e a compreensão.
Espera no Senhor,
Aguarda no Senhor,
Sempre. “ Pois o meu julgo é suave e o meu fardo é leve,( MT 11, 30). Paresia, vêm Senhor Jesus, a palavra também aborda de tempos vindouros, de longínquos e curtos aos momentos da eternidade, melhores que presente e distante de dores e sofrimentos humanos, que por vezes acorreram e amarram vidas, que podem trazer sofrimentos e grandes fardos difíceis de postergarem e carregar ou melhor caminhar.
És que tudo passa.


Nossa Senhora da graça , rogai por nós e daí – nos as graças!


[Santos, Jusenildes Dos., (2019). Tempos para graças Divinas: Deixai as esperas no Senhor!. Universidad Europeia Atlantic – Es. Iberoamericana – Br. TICs – Projetos . Teologia e política- FCP. Docência prática. 2019.]

  •  

Perspectivas – Aprendizagem e conhecimento: Informação e comunicação G4 – Efeitos e enfrentamentos em Insegurança alimentar e nutricional – Novos mecanismos PP Ativos ONU – OMS- FAO – SSAN- PENSSAN e Centros polos RE.

I – INTRODUÇÃO informações produzidas acadêmicas e colaborações participativas – SSAN -ENPSSAN/PENSSAN- Centros e polos em PP, são essenciais portes de considerações básicas, e, pois, diversificadas, de acessos e inclusão de ponto também, invasão popular e popularização da informação e comunicação. Situamos que a temáticas – EIAN – GT4, sugere futuros de profundidades de anelos PP – SSAN para: Aprendizagem e conhecimento – 100% Educação. Que proporcionam cada vez mais amplitudes e dimensões, onde percebemos, que consequentemente, por extensão que se avolumam entornos e eixos, amplos e indifusos patamares polêmicos em OMS, seus contornos compostos científicos e tecnológicos – Sustentáveis em desalinhos regulares, para otimização da vida e BIO futuro. Onde abre-se perspectivas de estudos e investigações em trabalhos, seus núcleos de estudos, observatórios clínicos, políticas preventivas OMS e suas PP – SSAN sedes regionais – País. A prevenção de saúde pública médicas e adequadas nutricionais, diante de hiper inconsequentes de PP – SSAN contínuas de Governos – Chefes de Nações – BR – ONU e congluídos , organismos multiversos civis, e entidades profissionais e polos de : Ensino, pesquisa e extensões. Clamam seus Help! Institucionais. Políticas públicas – SSAN e seus eixos, não podem e devem caminhar de civis de suas regulações PP – externa e interna conceitual adensantes com in locos estudos, investigações científicas de coesão acadêmicas mundiais – Inseridas a dados e estatísticos em índices – OMS, com dispositivos de mudanças descentrais desalinhadas constitucionais 1998 de suas regulações PP – SSAN. A problematização GT4, congregam retornos “OMS afirmativos” em outros GT 1, 2,3,5, e 6 Trabalho de Grupos e a suas respostas otimizantes em SSAN. Esses eixos, serão chaves em linha, para reverter, não somente a polêmica da “Fome – Q e Q”, em suas inseguranças políticas em todos os eixos sócio – políticos econômicos, mais questões que sobrevém e absolvem a todos: Pobres; situações de misérias graves e desnutrição; Classes de aquisições em linhas adequadas e nutricionais -Rendas possíveis e Classes sem dimensão sem rendas, mais poderes aquisitivos ilimitados. SSAN é questão de todos – Insegurança e Alerta Help! A políticas públicas necessitam encaminhar otimização proporcionar perspectivas em todos os níveis: Linha de projeção econômica de concessão privadas e governamentais, e outros. PP em SSAN, situam eixos centralizados por eixo – chaves. Efeitos de IAN – Une-se e agrega-se : PP – agenda interna e externa em PP – ONU – FAO – OMS – SSAN – SAN – PENSSAN – Centros e polos etc.

II – DESENVOLVIMENTO

2.1 – FUNDAMENTOS SEGMENTOS – SSAN

Para fundamentos determinados segmentos inovadores, para SSAN – PENSSAN.

2.2. Negócios – Empreendimentos inovadores, em refazer por descaminhos, esses pontos de efeitos EIAN.

2.3. Estudos e investigações científicas em contextos negativas e questões problemáticas.

2.4. PP em educação vigentes e legislativas a priori.

2.5 Conhecimento em epistemológicas científicas de áreas disciplinares e outros.

2.6. Subsidiar findos – Projetos destinados comunidades – Estudos investigativos.

2.7. Aprendizagem e conhecimento – Desafio de paradigma pedagógico futura.

2.8. Avaliação colaborativa e participativa. Futura.

2.9. Fundamentos teóricos conceituais científicos e epistemológicos.

2.10. Entronizantes perspectivos em Ciência da Informação – Comunicação em bibliométrica.- SSAN

2.10.1 . Produção científica – SSAN

  1. a) Difusão – Recursos informacionais enquanto fontes;
  2. b) Citação;
  3. c) Autores/ Edição/ Títulos etc.

2.10.2. Diagnosticar para quem produzimos? Por mapeamentos? Quem? Segmentos? Acessos!

2.10.3. Para quem produzimos os resultantes?

2.10.4. Produção científica em pesquisa e financiamentos – Viabilização e PP salariais – Pesquisador – Valorizar.

2.10.5. Quem produz? E que recursos as fontes informacionais? Publicações? Quais?

2.10.6. Inovações TICs – Digitais – SSAN.

2.10.7. Profissionais produzem SSAN em fontes de informações/Sem titulação e formação científica de investigação acadêmica – Informação.

2.11. Objetos de estudos e investigação – Clientelas – pacientes:

2.11.1. Subsidiam referenciais? Abertos?

2.11.2. Criam portes de ligação?

2.11.3. Responde pontos – “Abertos” e interrogações?

2.11.4. Mapeamentos -Temáticos.

2.12. Incentivos C e T – Projetos

2.12.1. Institucionais?

2.12.2. Financiamentos?

2.12.3. Avanços Não – governamentais e Governamentais?

2.13. Concepção de científico

Objeto de estudo – Pacientes – Clientelas – Especialidades.

2.13.1 . Fazer ciência?

2.13.1.1. Consciência científica – Fazer ciência?

2.13.1.2. Que % absolvo?

2.13.1.3. Feedbacks?

2.13.1.4. Que tipos de investigações % – Objeto de estudo? SSAN.

2.14. Análise GT 4 – Orais

2.14.1. Auxílios TICs subsídios – Didáticos

CONCLUSÃO

Os entornos definidos de investigações em projetos de estudos, baseiam em políticas de ensino e abordagens científicas de área disciplinares do conhecimento epistemológicos e metodológic– “Q Q” – Termológicas em Quantitativas e Qualitativas de dados a serem investigados, em recuperação clientelas ou pacientes, de forma dinâmica de acesso espontâneos, solicitados e ou auxiliados : Entrevistas, aplicações de questionários, e etc. Estes objetos de estudos tematizam a priori, e conduzem em hipóteses por serem consideradas hipotéticas e identificadas por questões ou problemas, e suas práticas de estudos , evidências contornos de orifícios residenciais de afluências confirmativas , diretivas perceptivas , detecções e identificações definidas ou explicitas, de suas deficiências e ou déficits do mesmo. Em considerações: a) Quantitativas a mostras ou coletas de dados recuperadas entornam orifícios coeficientes em números, de solicitações de pontos delimitados e dimensionados, sendo pós mapeados, analisados e considerados por resultados, e concluídos em primeiros níveis; b) Qualitativos, acessam dados, em percepções recuperadas e dados, mediante pontos delimitados investigativos, desenhos nas perspectivas de possíveis “afirmações ou negativos”, para otimizações com possibilidades determinada, de níveis porcentagens a serem considerados e comparados, e margens confiantes, de aberturas de caminhos mais otimistas de conclusões da investigações – Estudos e observações fundamentadas teóricas e práticas empíricas. Traçados seus dados, considerados e análise, tabulações em considerações finais com conclusões. pós A temática GT4, em recuperações de estudos investigados de projetos, necessitam desenham todas as produções científicas, chegarem em informações de retornos a suas clientelas, em formatos pedagógicos de aprendizagens e conhecimentos posteriores, pelos mesmos por trabalhos de praticas de terapias ou terapêuticas de princípios encontrados de caminhos para, resenharem soluções da problemáticas: Grupal e ou individual aplicados, novamente acompanhados em seus profissionais e pesquisadores. Esses passos, consideráveis abordagens, aprendizagens e acessos a conhecimentos num processo educacional, por informações comunicadas, estes fins, contínuos…

[Ensaio: Santos, Jusenildes Dos., (2019). PERSPECTIVAS – APRENDIZAGEM E CONHECIMENTOINFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO G T 4 – Efeitos e enfrentamentos em insegurança alimentar e nutricional – Novos mecanismos PP Ativos – ONU – FAO –FAO – OMS – SSAN – PENSSAN e Centros polos – RE. University Europeia Atlantic- Iberoamericana. TICs – Projetos. Teologia e política – FCP. UFG, 2019.]

ENANCIB – ANCID – 2019 – SC “CIÊNCIA D INFORMAÇÃO E A ERA DA CIÊNCIA DE DADOS”

Apresentação e programação de autores – Membros ANCIB pesquisadores e profissionais. Discentes e graduantes.

https://conferencias.ufsc.br/index.php/enancib/2019/schedConf/presentations

Pesquise e consulta: Apresentação; Discussão; Debates. Pesquisadores