Afluência em entornos: Assembleias e plateias – Informação e comunicação SSAN


I – Introdução

Participação colaborativa em assembleias e plateias debatendo e reforçando práxis em experiências com discussão e paralelos conjunturais regionais acadêmicas e profissionais de membros PENSSAN, painéis em mesas; Defesas; e outros. Bastantes atuantes, e questionantes de forma também contributiva, colaborativa e participativa.

2.0.Perfil de discussão


• Indicativas com dados competitivos;
• Síntese conjuntural – PP SSAN;
• Analítica e considerações por pontos;
• Situacional em análise;
• Demonstrativa e amostras de dados complementares;
• Conceituais e epistemológicos;
• Sugestão acolhidas:

a) Trabalho de campo com eixos litigantes disseminativas de informação para aprendizagem e problematização – QQ para aplicação pedagógica;


• Análise interna externa Internacional e nacional;
• Representação institucionais contribuida e civis; Entidades;
• Abordagens – Síntese experiências práticas; Teóricas; Projetos práticos acadêmicos.


Conclusão


Conscientemente, a presença participativa do corpo acadêmico e membros consolidam a uma conjuntural de evento ENPSSAN 2019. Em síntese de referência e estudos relatados aqui. Frente a cada tema e mesa de colocações e estudos investigativas de pesquisadores e cientistas em SAN. As posições e firmes tópicos e ênfases emblemaram politização também, podemos afirmar colaborativa e nunca divisora e separativa, mais somas e conjunto. Assembleias se somam, congregam para avanços, na Câmara de discussões e planejamento futuro de executiva, acadêmica sobretudo. As contribuições possibles mobilizaram futuros passos a serem planejados para o PENSSAN, e peculiar particularmente incrementando, nunca presenças substânciais de revoltas e subgrupos paralelos, posição está sintetizando avanços, a nível de membros, mesmo com fragmentação universitária de políticas públicas de avanços em nossos déficits de saúde preventivas em SSAN e apresentando atrasos. O estudo pessoal e individual, apresenta maturidade de reflexão perante academia e entidade membros, sem polêmicas ou ingressos para retardos de pensamento. Enfrentamento aos efeitos, futuras será preciso, diante de problematização conjuntural de SSAN – BR, de caráter somativo e complementar de cada plateia e assembleias.


Referência bibliográfica


1. PENSSAN, (2019). Afluência e entornos: Assembleias e plateias – Informação e comunicação – SSAN . XIV ENPSSAN em Goiânia de 9 a 14 de Outubro de 2019, UFG.


Reflexão: Jusenildes dos Santos. Afluência e entornos: Assembleia e plateia – Informação e comunicação- SSAN . XVI – ENPSSAN, UFG em 09 a 14 de Outubro de 2019, Goiânia. ENPESSAN – PENSSAN, FIAN Internacional in Brasil. University Européia Atlantic – Iberoamericana. TICs – Projetos. Teologia e política – FCP. Docência práticas, UFG, 2019.

FE – Ferramenta Tecnologia da informação e comunicação: Percepções em auxílios pedagógicos para Sistemas informacionais – Aprendizagem e conhecimento

I – Introdução

À utilização e usualidade de recursos SI – Sistemas informacionais na percepção de auxílios pedagógicos – Apresentação de abordagens de produção – Síntese orais. A metodologia transversal: a) FE – Ferramenta em sistemas informacionais essenciais como : Editores; Ortográficos; Mídias de comunicação; Leitores auxiliares visualização Otimização de textos; Normatização textuais ISO ou ABNT, etc. Consiste apresentar exemplos populares de família Microsoft ou avançadas conexos e interligados , tais como: Word; PDF; ADOBE; Apresentação como: Power points; Slaids; publicher. Máquinas com processadores; retroprojetor de mídia. Navegadores auxiliares www- carnal aberto em World Wide wund: Charme; Explorer; Mozeli . Mobile para Leasing comunicacion in lession ; Mobile sistema virtual AVA, e etc. Sistemas gráficos web design; Sistemas de captação de fotográficas E imagens: Fotocsooping; SCAN de imagens documentais; comunicação de conversas chat : Scapy; whatzaap, Dados de evolução de sistemas e armazenadores: downlords; arquivos files.

2.1. Tópicos em linha possibles

2.1. Parâmetros dinâmica de organização, investigação e pesquisa para otimização

• Definição de serviços de otimização em apresentação de estudos e abordagens orais ou pontos palestras essenciais de modelos pedagógicos auxiliares TICs
• A método e metodologia de dados e imagens: Gráficos; Tabelas; Fotos; Filmes; documentários; Vídeos; Music; Dinâmica com games; Podcast de gravação e escrito com voz;
• Esquemas e apresentação;
• Tipos de recursos de comunicação: a distância ou semi presencial, e
Sincrônico ou assicrônico. Tais: Videoconferência; Conferência; Aulas de sala; Laboratórios multimídias; Auxílios ferramentas simultâneas de controle do método: Tablet, celulares, notebook;
• Formatos de recursos imersivos com sistemas.
• Ferramenta Art’ criat; Desenhos. E etc. Organizadores de análise com arquiteturas organizacionais dinâmicos com passos a passos, e metodológico.

2.2. Planejamento com cronograma e definição

• Sistema informacionais e escolhas e seleção;
• Consulta em potenciais de programas familiares;
• Avançados sistemas;
• Consultas em fóruns;
• Consultas em comunidades ;
• Consultas de profissionais;
• Pesquisas e investigações www, base de Dados; e etc.
• Seleção e testes;
• Trabalho e seleção;
• Salvar e cópias.

2.3. Perfil de apresentação abordagem

2.3.1.Dinâmica pedagógica e método selecionado .

A dinâmica a ser apresentada oral basicamente, E com completos auxiliares com metodológicas práticas do domínio de conhecimento e aprendizagens com possibles interação de máquina assicronico ou sincronia inteligentes artificiais, utilizando BIG Date ou terra dates, e etc. Enfatizara para síntese de todos os tópicos de esquema de projeto.

2.3.2. SSAN – Projetos

Uso de dados – Base de pesquisas em sondagens – Interna – Externa.

2.3.3 . Metodológicas usadas

Contornos de desenhos, imagens, citação, computação gráfica de dados; Arquiteturas de gráficos; Máquinas- PC LENO Imagens; Mapas visualizações; Dados resultantes; Foto prato e branco, com linguagens(Português e Inglês ontológicas);Presenças de grupos também a avaliador em contribuição. Isográficos, estatísticos WWW; Imagens de resgates – Jornais antigos/ Obras raras.

2.3.4. Projeto – Instâncias de pesquisa

a) Doutor – Prazo findo;
b) Projeto – Dissertativos.

2.3.5. Cenários de estudos

1. Objeto temático;
2. Conceitual e epistemológicos clássico; Literário revisor;
3. Metodológicas – Aplicação; Questões e discussão aplicadas – Programa SSAN; PENSSAN.

Conclusão

Abordagens inclui pesquisas pedagógicas e práticas de experimentos e formação em Dados digitais e mentalidade formadora e terminológica praxes de conhecimento e informação em ferramentas em sistemas informacionais, a serem trabalhados apresentações e diversidades de disseminação enriquecidas com TICs imprescindíveis em dia a dia de pesquisadores e cientistas em áreas disciplinares do conhecimento, E comunicação acadêmica e publicações por também editores.

Referência bibliográficas

1. ENPSSAN – XIV. Encontro Nacional de pesquisadores em segurança e seguridade em Alimentação e Nutrição, 09 a 14 de Outubro , Goiânia, UFG 2019). XIV ENPSSAN 2019. Org PENSSAN Rede Nacional de pesquisadores em Seguranca6 e Seguridade Alimentação e nutrição. UFG, Goiânia 2019.

[Reflexão: Santos, Jusenildes Dos., (2019) . FE – Tecnologia da Informação e comunicação: Percepções para auxílios pedagógicos para sistemas informacionais – Aprendizagem e conhecimento. University Europeia Atlnatic – Ibero-americana. TICs – Projetos. Teologia e Política – FCP. Docência pratica. ENPSSAN – PENSSAN 2019. FIAN Internacional – Brasil in. UFG , Goiânia 2019].

Tópicos pontos vulneráveis – SSAN: Mapeamento e inconstância Internacional

I – Introdução

Abordagem e painel, que buscam traçar e desenhar uma leitura conjuntural interna e externa política em SAN, a nível de conjunto subsidiária ao organismo e referência de gestão da FAO perspectivos 2010, E a trilha para o próximo relatório institucional 2018- 9 para secretária ONU – Organização das Nações Unidas, E membros de chefes de Estado e devidas linhas de combates e metas 2020 – 30 políticas internacionais em fundos de investimentos.

1.2. 0. Objetivo

Previsão possível, mais criticamente pela ótica e contextos conexos em anelos intrínsecos à tonicidade de déficits de tópicos vulneráveis e pontos impossíveis a médio prazo, se existem posições políticos de sistemas de governos, E regime: Totalitários subdesenvolvidos, colonizados, em guerras civis, conflitos, e etc. Uma disfuncional da FAO. O Brasil em uma mostra de 200 Países – ONU, como se impossível de metas. E assim caracterizam:

• Visão mundial;
• FAO in loco;
• Satisfação de necessidades;
• Energia – Alimentação básica- Comida – Refeição 24 h. – Triplas refeições diárias essenciais ou mais;
• Mudar metodologia de resgate em dados;
• Dados com mudanças de hábitos de consumo alimentar;
• FAO – ampliar as práticas que existem na América;
• Análise da situação política.
1.3.0. Aplicação do método

1.3.1. Bases otimistas

• Base de Roma para todo País e mundo;
• ONU – Governos nacionais;
• Governos permissão acompanhar os dados dentro e pra externar – interna;
• IBIA – Escala alimentar que adaptaram à metodologia EUA para outros;
• Dados 2009, 2013, 2018, 2008 – Dados México e casas no âmbito de pobreza?
• Países diferentes (Países) América?
• Classificação (Grave – Médio * Incerto.

Observação:

Tipo de termo metrô EVA – Escala segurança alimentar nas casas.
Ênfases- RARANGHAT Céus – Comparações:

• Aplicação de coleta de dados (08 perguntas);
• Escala de referência Média para países;
• 5 Food Squaire.

Limiar número justificado

• Seguros;
• INS?
• INS moderados;
• Padrão – Desvio – Corte no mundo médio moderador e baixa?
1.4.0. Marco global

Vem sendo aplicado para insegurança no Brasil:
• Moderada;
• Grave.

Fonte: Carlo Xavier. FAO – estatística Division.

II – Visão – Mudanças de dados características

2.1. Contextos Brasil
a) Má alimentação;
b) Dados de sobrepeso graves;
c) Obesidade grave;
d) Brasil e Caribe.

2.2. Alimentação Adequadamente e Nutricional com aspectos:

• 4 pontos
• Carência;
• Poder aquisitivo pequeno;
• Desigualdades sociais.

2.3. Carência nutricional

2.4. Políticas insegurança alimentar

• 41 milhões – Dados que passam fome (Mundo);
• Zona rural indefine – Núcleo;
• Indicadores rurais desiguais em alguns países.

2.5. Desafios

• Adequações de políticas e temática, E outros ficam difíceis.
2.6. Simplificar

• Má nutrição ODS;
• Gráficos- Dados elevados em desenvolvimento(Crianças , adultos);
• América e Caribe.

2.7. Consequência políticas

• Adequações;
• Padrões;
• Impostos;
• Mas urbanos.

2.8. Contribuição Importantes

2.8.1. Fatores outros

• Multiprocessamento;
• Refeição com cocção normal;
• Hábitos fora de casa;
• Mais cereais que peixes e açúcares processados.

2.9. Politicas públicas – PP

• Iniciativas de governo;
• Novos atores (Produtos);
• Marco legal.

2.10. Novas políticas para a Má nutrição e alimentação Brasil.

III – Dimensões política – Área PP

3.1. Sabor nutritiva para chegar as populações;
3.2. Comércio? Maus hábitos e suas influências (Cardápios);
3.3. Níveis de açúcares e sais.

IV. Políticas sociais – OS

4.1. Incentivos para nutritivos para regulares
4.2. Guias para educar e campanha de Governos;
4.3. As iniquidades duplicam se no contexto de dupla carga na nutrição.

Fonte: Rafael, V., USA. Enpssan 1019).

V. Mapeamento referência alimentação e o pensamento

5.1. A relação: Epidemia da obesidade
5.2. Insegurança alimentar
5.3. Sobrepeso;
5.4. Tipos (Mulheres não x Homens sim);
5.5. Sucessão de geração em geração pós gravidez.

5.6. Implementação

• Causa – Efeitos;
• Porto Rico;
• México

5.7. Estratégica única

• Obesidade;
• Sobrepeso.

5.8. Modelo sócio ecológico

5.8.1. País positivo

• Salário mínimo
• Políticas públicas.

5.8.2. Combates em prevenção

• Médias em estatura baixa;
• Morte infantil.

5.8.3. Reflexões

Ciências e focos nos sistemas existentes e trabalho.

VI. Seguridade alimentar – América Latina em tempos de crise – Política e econômica

[Fonte: Hugo Melgar, México 2019.]

6.1. Argentina – A L

• Emergência alimentar;
• Levantamento no País por levantes;
• Profissionais.

6.2. Análise de dados (Reportagem EL Pais – Manchete – Guatemala- O País vermelho?

6.3. Nível estável

• América Latina e Norte (Verde);
• Guatemala (Vermelho).

6.4. Restauração políticas alimentares.

• Índice anuais públicas;
• Órgão PP (1004, 2015 – 2017);
• Comparação – Índice alimentares que faz crescer.

VII. Ênfases e eixos de conjunto

a) SSAN – Precisa urgentemente de defesa; b) Atribuições PENSSAN inovativos; c) Segurança – Insegurança- Família- Pessoas.

7.1. Síntese

A temática e pontos em tópicos precisam amadurecerem em suas diversidades de grupos de trabalhos, dentro de abordagens centrais em redes.

Conclusão

A dialética do discurso, além debates e discussões apresentam e enfatizam dimensões com conceitos e terminologias com epistemologias contornada dentro de suas Nomenclaturas otimizantes de temáticas específicas em investigações amplas de tecnologias e em práticas e teóricas de abordagens situadas em ambientes disciplinares e transdisciplinares (interdisciplinares desencadeantes adentram-te. E existentes na áreas de estudos da FAO BR: a) Áreas disciplinares – Agroecologia; b) Área Agronegócio; c) Familiar – Sustentável. Características com 06 pilares SSAS – Soberania de diretos: a) Fornecedores e meios de vida; c) Regiões e culturas ++; d) Preparação e cocção; e) Acessos, f) Mudanças em hábitos alimentares e alimentícias com dependência de países.

Referência bibliográficas

1. ENPPSSAN,.(2019). Tópicos pontos vulneráveis- SSAN: Inconstância e mapeamento internacional. Jusenildes dos Santos.University Europeia Atlnatic – Ibero-americana. TICs – Projetos. Teologia e Política – FCP. Docência pratica. ENPSSAN – PENSSAN 2019. FIAN Internacional – Brasil in. UFG , Goiânia 2019.

[Reflexão: Jusenildes dos Santos. Tópicos pontos vulneráveis – SSAN: Inconstância e mapeamento Internacional. University Europeia Atlnatic – Ibero-americana. TICs – Projetos. Teologia e Política – FCP. Docência pratica. ENPSSAN – PENSSAN 2019. FIAN, 2019, Internacional – Brasil in UFG, Goiânia 2019.]

Robôs aplicativos financeiros irregulares: Haskell’ s resgates indevidos bancários – Privados, estatais permitidos vinculações de fraudes e indevidos.

Lava jato – ROBÔS resgates financeiros em aplicativos bancários como Haskell’s de desvios em indevidos e fraudes – Denúncia

Fraudes, indevidos de impostos, restrições bancárias vinculadas, tarifas institucionais e órgãos estatais, Benefícios consignados, CDCs, compartilhamentos fantasmas bancárias, casamentos civis fantasmas e contratos civis desconhecidos, consignados indevidos, contravenção de corrupção institucionais. Aplicativos contra e irregulares como regulares legais.


Esses resgates bancários, concentram grandes quadrilhas construídas em Haskell’s, em vínculos de salários benefícios de aposentados INSS e tarifas e impostos estatais e governamentais, além de nomes laranjas de inscrição fantasmas partidárias, IR e restrições de Fisco fantasmas estaduais, Fraudes consignados de bancos indevidos, tarifas bancárias indevidas com vínculos de restrições de outros, cartões de créditos e vinculações contábeis indevidos…


Uma faixada aplicada em golpes sucessivos de grandes corrupções com desculpas de fundos mentirosos, instituições governamentais para aplicarem os golpes, com permissão sem autorizações devidas e sem conhecimentos das pessoas inidôneas, com vinculações de gerências e segredos de justiças. Gerências bancárias regionais de Estados, vínculos de CPF,ID, dados bancários pessoais a conta bancária e ainda são usados para resgates bancários:


• Cartão de créditos e confirmação de dados, para indevidos; restrições bancárias; faturas de enérgia; faturas indevidas de água estatais; faturas de telefones; Benefícios INSS em aposentados e outro a; O CPF; Restrições e rastros indevidos são cobrados, a exemplos: IR e receitas com fisco tarifários indevidos acima dos pwrmitidos; Descontos acima de taxação em impostos.


• Órgãos e corporações estatais de governos, procedem resgates de somas altas com estes vínculos bancários.
Atenção Lava jato, esses procedimentos vem crescendo. O bancários sofrem haskell ‘ s com permissão de bancos, E órgãos de governos, que mantêm fundos de resgates indevidos em corrupção violando direitos humanos. PROIBIDOS INDEVIDOS. Bancos permitem indevidos e compartilhamos, sendo lavados contraventores contábeis.


Laranjas bancárias inidôneas e benefícios INSS de aposentados. Consignados compartilhados indevidos; fraudes de vinculações de tarifas mentirosa. Compartilhamos de metades de salários; fantasmas de registros e resgates de fundos indevidos partidários; impostos indevidos; tarifas indevidas e com restrições plantada de Haskell’s; Inclusões de nomes de pessoas em confirmações de CPF de outros; CPF inidôneos; Boletos bancários e juros com fraudes vinculados; compartilhamos aposentados solteiros para vínculos de casamentos fantasmas via bancos estatais e privados; CDCs fraudes e indevidos; Rastros de CPF, E etc. INSS e fraudes laranjas de aposentadorias indevidas e fraudes a outras regulares compartilhadas para lavar fundos perdidos indevidos; Despesas de bancos privados e estatais com indevidos; Tarifas bancos com fraudes incalculáveis indevidas a contas e agências.


Estes e outros indevidos usados não legais irregulares em Robôs e vínculos de celulares com redes de redes com e- mail endereços on line, em redes vinculados para roubos e assaltos robôs bancários permitidos. ABUSOS DE PODER PARA CONTAS BANCÁRIAS E IMPOSTOS, TARIFAS E VINCULOS INDEVIDOS COM FRAUDES.
Lava jato ativa, nestas fraudes e indevidos- Denúncias


[Santos, Jusenildes dos.,(2019). Robôs aplicativos financeiros irregulares:…   University Européia Atlantic – Es. Iberoamericana – Br . TICs – Projetos. Teologia e política – FCP. Docência em práticas, 2019.]

AS ÊNFASES DISPOSITIVAS TICs: TÔNICAS PARA ABORDAGENS AUXILIANTES – ANCIB – ENANCIB “Otimização Inteligência artificial – Aprendizagem e conhecimento”

 

I – Introdução

Gestão do conhecimento introduziu a epistemologia de área disciplinar em perspectivas de Negócios e organização do conhecimento entronizados pelas conexões de Dados digitais. Compreender que a otimização de eventos – ANCIB – ENANCIB posteriores teceram em caminhos firmes por tendências e abrangências em eixos e afluentes em suas disciplinas e transdisciplinares em conexões Dados digitais por mapeados epistemologicamente em CIN, mais que sim, e : a) Ênfases epistemológicos inovativos e experimentais; b) Novos entornos e tópicas em terminologias; c) E específicas e nomenclaturas conexas e adentrantes de: Informáticas; Ciências da computação; Engenharias de Software – Ensino e aprendizagem; Programação e análise inteligentes de Dados. E neste envolve-se introjeções disciplinares em ciências de dados, e da aproximação humana e desenvolvimentos com seus processamentos, direcionados para – Aprendizado x Máquinas, desenhando a própria Inteligencia artificial inovando em criarts e intelectos com: Interação humana em Big Dates – Dados digitais hiper e super distribuídos dados abertos; Terra Byts – Captação digitais multi codificadas por imagens e instantâneas em dados transferidas mínimos dispositivas Networks científicas de cadeias conexas Satélites – Satélites extra terra – R. T. , substanciados atômicas e pequenas partículas átomos e seus contextos de instancias de menos cobaltos de consumos para experimentos DD – Aeroespaciais. A pesquisa e investigação científica – Membros CLEI e LACLO, a quem representação Latinaamericana internacionais, e apresentam-se por frentes de desenvolvimento, todo potenciais e competências – Politicas em Tecnologia da Informação e comunicação, substancialmente dentro de Ciência e tecnologia, situando aos cuidados e pesquisadores e gestões mitigantes para vertentes científicas organizacionais de dados digitais, em seus periféricos objetos publicados e comunicados e informacionais em infinitos: Suportes, Formatos e recursos em linguagens acopladas em enquanto documentos e tipos de informações de dados disseminados e a serem difundidos em suas bases institucionais e organizacionais orgânicas. A reconhecida era de Dados e que toda epistemologias da Ciência da informação – CIN e conexas nomenclaturas inseridas e academia insere-se representadas – ANCIB e ENANCIB [Associação pesquisadores e profissionais, agregadores de membros e entidades de estudos tonizantes e investigativos presentes e inovadores nacional, submetidos e difusos disseminados a sua execução sedes. Diante que neste pensamento do conhecimento de dados digitais, transpõem para outras temáticas enfatizantes – Conhecer, aprender, conceber e relacionar em suas mediações e interações, contextos e conexões de envolvimentos e inserir-se, e encontramos: a) Objetos e linguagens terminológicas inteligência artificiais; b) Interação humana [Aprendizado x máquina = Informação e comunicação = Acessos ao conhecimentos; c) Novas dinâmicas de competências informacionais – Big date – Terra Byts e outras substanciais e básicas; d) E etc. Os desafios de gerenciamentos, representação informacionais de registros; Tratamentos e organização; Informatização de suas conexões de redes e redes; Comunicações de Satélites – Satélites; Desenvolvimentos de integração de pesquisas, linguagens e terminologias de Dados digitais por tônicas e ênfases: Big Date e terra Byts etc. Realmente necessitam nossos atores, convivências por novos conceitos e termos para seus verbetes informantes de suas fontes bibliográficas e referenciais e ouros, em CIN e suas familiaridades linguísticas e terminológicas informacionais, em pesquisa e paridades investigativas de Net Works – Trabalhos para as novas inovações dentro e Ciência da Informação com a novas TICs.

2.0. Mediações tópicas

2.1. Contextos em Ciência da Informação

Enfatizar conceitos e relações com a familiarização de uma terminologia conexas de transdisciplinar adentrantes de aproximação de trabalhos Net Works; Ensino; Pesquisa e investigação, as interações humanas diversificadas de seus profissionais e pesquisadores, ampliações de conhecimentos em suas produções científicas enriquecidas epistemologicamente e suas nomenclaturas em extensões de exercícios de práxis de ensino e pesquisa, que completam lacunas sem aprendizado e conhecimento relacional e intimo de cientistas da informação. A era desenhou novas arquiteturas de relações de trabalhos humanos – GERH Gestão estratégicas de Relações humanas, diante das novas tecnologias e suas relações NET WORKS, resultantes e além de Governanças em CIN, diante de usos por dispositivas de frentes em aprendizados e máquinas. Estes referencias dispositivamente aplicáveis e suas mediantes em interativas relações humanas e apredizantes á máquinas tecnológicas e seus consequentes resultantes, além de gerencias e organizantes os eixos agregadores otimizantes informações e suas disponibilidades e acessos inclusivos a suas clientelas e utilitários . Esses suportes e fontes informacionais em Dados digitais, e em suas competentes informacionais aos profissionais e pesquisadores e outros:

a) Ampliar conhecimentos em engenharias de Software. Investigações e operações de seus processamentos organizacionais e inteligentes artificiais;

b) As competências frente aos suportes e fontes d informatização e sociedades; Manipulações da dados em imagens e imagens(Vídeos, Fotos instantâneos); Informações e linguagens representados e registros( Imagem visuais e Dados digitais), Fotos;

c) Design – Computação gráficas ; Processos de negócios e suas arquiteturas em projetos sistemáticos para coeficientes; Sistemas organizacionais;

d) Tópicos reais virtuais e referentes em CIN;

e) Processamentos para gerência CIN e organizacional de representação e descritores de imagens;

f) Novos suportes informacionais funcionais de Hardware e Software 4-5 G móveis integrados por inovações de tecnologia, e outros como: Vídeos Televi-vos que perfaz todas tecnologias sobrevém que perfazem toda tecnologia – Imagem que poucos não otimizam perspectivos de bases conceituais de manipulações;

g) Novas terminologias teorizam computacional em novas equipamentos domésticos e máquinas com bases integradas, sem inclusão de informação.

Enfatizar que aprendizagem e conhecimento, somam -se temáticos imprescindíveis de retornos em pesquisas – Abrangentes em: Inteligência artificial e as interações humanas, perfazendo acompanhantes do humano e aprendizado com o uso de máquinas e suas designações de bases científicas e tecnológicas.

2.2. Manipulação e FEFerramentas TICsCIN

Entronizarem sob suas práticas de suas típicas ações e atividades de manipulações e uso de novas tecnologias da informação e comunicação. Conectar tecnologias e unir-se a informações e comunicações – Conexão Satélites, e perceberem:
 Projeções e gravações por imagens – FE – Exploração de programas enfatizam e produtos por proporções de imagens;
 E Redes sociais que projetam e gravam vozes e videoconferências SCAPY – WHATSAPP e Facebook; Youtubys.

2.3. Dialéticas metodológicasAbordagens orais

Utilizar FE – Ferramentas em programas de tecnologias e informações e comunicação para: Projeções de vídeos em coeficientes de auxílios pedagógicos em apresentações orais de defesa temáticas e outras entornantes[Palestras, conferências, e outros].
TICs – Enfatizam precursores retornos e recursos por produtos digitais e outros por mediação auxiliantes: Pedagógicos de profissionais, principalmente – Ensino, e propectos cadastrais para aprendizado.

2.4. Publicações acadêmicas e comunicação

Em bases transdisciplinares com tópicos e epistemológicas pensamentos e conhecimentos em profissionais – Dados digitais com complexidades conexas e sustentáveis tradicionais que se somam e completam, e reconconhecida – Era de Dados em Ciência da Informação por suas fontes e suportes disseminativos multiplicadas por produções publicadas e comunicativas a suas comunidades acadêmicas e outros.

2.4.1. Linhas perspectivas tradicionais simples impessoais artigos e outros.
2.4.2. Vídeo gravações de 10 m – Orais explanarias.
2.4.3. Impressos tradicionais: Folders, Prospectos, Instrumentos exposição; Mostras, FE – Ferramentas aplicativas funcionais, entreinimentais manipulantes, criativas implementantes. Acessíveis e não distantes de profissionais e aprendiz.

2.5. MétricasGrupos trabalhosTICs autoAplicação

2.5.1. Apresentações orais – Prospectos condensados de defesa – Projetos de pesquisa Método “Q Q” – TICs por vídeos as métricas. Folders condensados defesa temáticas. Possibles e acessíveis aplicáveis e manipulantes facetas e interfaces facilitantes.
2.5.2. Gravações de voz – Orais 4 -5 G – Documentários cinematográficos com TICs
2.5.3. Plataformas – A serem mostras de exploração práticas e defesa temáticas – Grupos de trabalhos.
2.5.4. Publicações impressas dinamizadas e animadas, otimizadas outras.
2.4.5. Projeções de trabalhos músicas, documentárias anemológicas, mídias, PODGDS – Publicações dados e Gravações, imagens – Textos orais, literários.

CONCLUSÃO

A difusão disseminativa da informação com uso das ferramentas e recursos auxiliantes pedagógicos TICs, consistem por diversificam e ampliam e por viés instrumentais transdisciplinares com suas apoiantes e contextos de conhecimentos Tecnologias da informação e comunicação – Todas conexas e intrínsecas, que já fazem parte e reconhecimentos da academia de pesquisadores e profissionais CIN – Associados ANCIB, e entornos agregantes ENANCIB em suas sedes articulantes. Apresentar as facetas predispostas a otimização de aprendizagem – Inteligentes e conhecimento com máquinas inteirando -se a humanidade em aprendizagem, se propõe . É a academia ANCIB – CIN, que consolidam, e perspectivas de usualidades e tornar posse, de inovações as ciências e tecnologias, a que se destinam e situam novas façanhas aprendizagem com máquinas. E abastecem gestão do conhecimento disciplinares e transdisciplinares e conexas tópicas. A conscientização que estes eventos se dignificam pelas anelantes aproximações sustentáveis – Vidas, de pessoas profissionais e pesquisadores em todas as instancias, de diversas regiões imprescindíveis e plurisdiferentes culturais, e falando e convivendo uma só fé, linguagem e uma ciência, com outras também ciências e perfazendo e produzindo ciência e vida. Eixo insubstituíveis, estamos aprendendo com máquinas em interações e mediações, mais fazendo acontecer nossas sustentáveis partilhas e estudos de pesquisas e investigações e suas submersões acadêmicas para comunidades e sociedades. Por isso não somos máquinas artificiais, mais humanas, pensando artificiais inteligentes, mais superior em suas criações e Arte, assim início e continuam criatividade da Criart´s Digitais e dados com impetrantes focos manipulados dados e suas imagens, também novos códigos dados. Assim consistem a criatividade da arte de Dados digitais colaborar para uma academia e comunidade consciente das tecnologias e ciências com inovações e seus fins a disposição das humanidades e assistentes e auxiliantes de comunidades em seus profissionais e distintos serviços e competências para grandes aptidões e habilitações. A este destinam técnicas e arte tecnológicas, distantes desta tônicas não perfazem, outras pretensões errantes de incursos digitais de “Hakells – Calcanhares de Aquiles paralelos irregulares” inconsequentes e oportunistas, e que a TICs não se destinam. Somar vidas e sempre servir…

FONTE: [XX ENANCIB, 2019 – UFSC]

[Santos, Jusenildes Dos., (2019). AS ÊNFASES DISPOSITIVAS TICs: TÔNICAS PARA ABORDAGENS AUXILIA-NOS – ANCIB – ENANCIB – “Otimização Inteligência artificial – Aprendizagem e conhecimento” . University Europeia Atlantic – Es. Iberoamericana . TICs – Projetos. Docência de práticas. Teologia e política – FCP.  XX ENANCIB -UFSC. Out, 21-25. Florianópolis, 2019.]

Tópicos e percepções – TICs: Ação estratégicas, Gestão SSAN: Compartilhamento de conhecimento com perspectivas (MCTIC); Eixos práticos C.T – Carnais alimentadores: CO; CS; CN; CNE e CSE [Universidades – Projetos subsídios para: Aprendizagem e conhecimento]


1. Introdução

O encontra – se o ENPSSAN na ênfase da IV edição, invade desafios gritantes de respostas e sobretudo de avaliações em suas políticas de ativas de evidências, por confirmar existências perante autonomia enquanto e entidade agremiadora de profissionais atuantes em continuar e avançar perspectivas e face as correções necessárias básicas que seus eixos diretivos de execução: Conselho e categorias de conectores de extensão funcionais, como: a) Ação executiva; b) GTs – Grupos temáticos ; c) Produção cientifica literária(Formatos e disseminação) e d) Perspectivas em novos carnais e vínculos inovativos de políticas públicas mediante a conjuntura atual, carente de novos entornos e direções compartilhadas frente a entidade “ENPSSAN” e sua constituição oficial presente e; profissionais vinculados e ações junto à comunidade acadêmica e cientifica. Neste buscaremos tecer alguns tópicos e percepções básicas colaborativas, na perspectivas de TICs: Estratégias e gestão com contornos de: Aprendizagem e conhecimento, como referenciais de informacionais de fontes recuperadas in loco, sob contribuições em dinâmicas: 1) Apresentações de políticas e projetos funcionais e extensivos de bases centrais por região – Gestores; pesquisadores; representantes institucionais e discentes basicamente; 2)Discussões em grupos e apresentações e orais individuais experiências (Ativa Goiânia, como um foco de estudos e investigação, área de concentração: Projetos. Em uma perspectiva de recursos auxiliantes e ferramentas pedagógicas e interdisciplinares.

2. Desenvolvimento

2.1 – Ação – Projetos: SSAN (MCTIC)

• Projetos funcionais existentes funcionais e políticas públicas – Redes dentro de C& T;
• Experiências in loco com as universidades e profissionais;
• Atuação de coordenações e gestão e sincronização;
• Aspectos restritos de planejamentos e controles mapeamentos.

2.2. Inovações e práticas: Projetos

2.2.1 – Extensões de formação e novos carnais

Formação de professores em países da Língua portuguesa: EAD como modalidade WWW em metodologia por módulos e com aceitação na perspectiva de 630 ( seiscentos e trinta) colaboradores e participação: Formação de professores e pesquisas, tendo como estratégias multiplicadores: Curso de aperfeiçoamentos e ou especialização como frutos resultantes desencadeadores e disseminadores dos mesmos, como ênfases de futuro promissor.

2.2.2 – Políticas de distribuição de investimentos

Restritos com perfis e seleções, onde os carnais de divulgação, apresentam dificuldades de expansão inclusão de contornos diversificados, se baseia em critérios de projetos a serem subsidiados aos proclamem editais de encaixes – formatos das políticas públicas direcionadas, com números restritos agremiar universidades e suas regiões em diversidades. Não satisfatória para demandas grandes, cumpre apenas políticas institucionais governamentais e eixos de seus Estados (Média 09 projetos em x ou y contextos escolhidos). Para investimentos em C &T, em políticas de desenvolvimento dos e fontes e carnais básicos de pesquisa, tímido e pequeno para resultados em resultantes para SSAN, na perspectiva de MCTIC e entornos futurados principalmente, pelos eixos do paradigma: Sociedade e informações e desafios das TICs perspectivas digitais.

2.2.3 – Plataforma – MCTIC

Desenho principal de disseminação mais popular digitais e suas funcionais em mecanismos com parcerias e sincronização com: Redes, Bases de dados, repositórios Warehouse; e carnais com aberturas para banda larga; moveis acessíveis por desafios. As regiões mais distantes, pouco acesso mínimo, pelas ausências de desenhos e arquiteturas de expansão de políticas novas políticas redes de redes e satélites de satélites em carnais de projetos abertos em parcerias mundiais, visto com muito temor em políticas governamental, e com ausência de investimento, uma similar embate com a concorrência: O mercado de negócios e seus objetivos diretivos, e lucros sem embasamentos de consistentes contornos de futuro negro, sem produção de conhecimento, como dialógica estratégias : C &T e universidades e outros, para afirmar suas comunidades.

2.2.4 – Dinâmica temática

A proposta de difusão da política – SSAN (ENPSSAN) presente e seus funcionais carnais (MCTIC e perspectivas). Disseminação da informação da Arquitetura digitais /editores de leitores sistemáticos de projetos e funcionais outros TICs e um desenho de suas fontes de colaboração participativa para abertas para inovações. E grupos de pesquisadores e regiões e experiências.

2.2.5 – Recursos TICs, ferramentas pedagógicas: Usualidades

• Recurso e auxílio pedagógico assistente;
• Aprendizagem imersiva como recurso auxiliante didático inovador: Simultâneos com câmeras, note…tablets…Plateias acompanhar.
• Projeção de Slaíds, como manuseio funcionais visuais;
• Programas de assistências: Navegador Charme- Google (Família Microsoft); Familiar -de trabalho auxiliar em SI – Point P.
• Assessoria executiva – “Trio Soluções de eventos”. Com domínio de apresentações, sem acidentes de ausências de domínios.

2.2.6. PENSSAN – Propostas e Feedbacks – Discussão/Reflexão (Governança)
Distribuição em pontos eixos, com 04(Quatros) a frente:

a) Diretrizes futuras? Síntese – Sistematização;

b) Estratégias e ferramentas – S.S – Conhecimento; c) Objetivos/Métodos/Temáticas /Áreas prioritárias ;d) Dificuldades para PENSSAN e resultantes em aproximação. Estimação de tempo: 01(uma hora), e apresentações por síntese e colaborações de grupos membros.

2.2.7 – Interdisciplinaridades e TICs

Buscar suas aplicabilidades exigentes e necessárias para responder aos apelos auxiliantes, enquanto recursos dinâmicos. Para publicações e compartilhamentos acadêmicos, como plataformas e outros. Pelas plateias presentes…sistemas tradicionais de anotações…

2.2.8 – Colaborações participativas e contribuições – “Grupos por regionais centros”

Os grupos cumpriram seus trabalhos e colaborações:

a)Agenda temática(Infraestrutura com espaços e ambientes/Equipe; Continuidades de editais; Sistematização dos ENPSSAN; Previsão dos orçamentos da Rede; Inclusão de novos grupos; Certificação da participação; Acompanhamento; Divulgação dos editais; Eventos conjuntos PENSSAN e Fortalecimento eixos centrais e SIGs;

b) Melhoria da disseminação – produção científica e livres; Seminários; Produtos científicos – vídeos e outros; Cursos formação para uso mídias; Outros carnais de acessos; Criação de arcabouço para resultados de projetos; Formação do uso da plataforma virtual – curso EAD para governança; cartilhas manuais ; Fortificar a plataforma e fomento; Vídeo conferencia dos gestores pesquisadores(Aproximação); Criação de editais para fomento da pesquisa SSAN;

c) Diretrizes definidas SAN com ênfase em sistema alimentador e territórios; Temáticas : SSAN; Estratégias: Assessoria e suportes de referência – áreas ; Sistema alimentador On line como sistematização estruturado;

d) Sobrecarga de atribuições e atividades; Recursos financeiros e humanos; popularização do conhecimento (Literatura de cordel); Articulação; Editais não contínuos; políticas públicas povos tradicionais; Aplicação da modalidade EAD povos tradicionais; Aplicação da modalidade EAD em todos os projetos e em todos os projetos e eixos diretivos, diretivos os de governança.

CONCLUSÃO

Na perspectiva da temática geral de eixos de ligação; conexão e reflexão: “Paradigmas e desafios para ciência cidadã em SSAN.” E na trajetória temáticas por fases e módulos propostos (Implícitos oficinas) por dinâmicos de fontes informacionais metodológicas digitais, e em tópicos e percepções avaliados e seus subsídios resultantes. Temos embasamentos de contextos avançados de estudos e investigações de que poucos avanços em SSAN e no próprio ENPSSAN na proposta como entidade autônoma, e que houve regressão de III – ENPSSAN Paraná e perspectivas Goiânia, em pontos cruciais (Chaves – do ENPSSAN). Em relação aos paradigmas: Ausência de que se conhecia,  firmes eixos da Conjuntura e realidade,  seus determinantes políticos públicos, principalmente em relação a causa principal: Diminutivas políticas da máquina estatal governamental de seus Órgãos divisores e multiplicadores de conhecimento e pesquisa com seus profissionais e gestores; Consequências futuras; O que fazer e como? Em incisos consistentes desde,  é que existem contradição da afirmação da informação difundida sobre dados sobre ao País conectado à Internet e suas políticas em estatísticas de 70% da população conectadadas. Em considerações em TICs, que nível de análise existe em relação retornos e trabalhos e disseminação da Informação com perspectivas cruciais: Acessibilidades; Domínios de ferramentas e recursos mínimos existentes e ao alcance e novos; Ausência de conhecimento sobre mudanças de políticas em sistemas de armazenamentos da informação, mesmo dentro de universidades – Repositórios em nuvem – Autentics; Ausência de projetos de Cooperação interna com áreas departamentais e coordenações de tecnologia da Informação e digitais; Interdisciplinaridades para desencadear investigações em pesquisas e conhecimento para avanços ausentes em SSAN com TICs; Ausências de parcerias e articulação domínios em TICs; Ausências de presenças profissionais em SSAN com formação em TICs – Gestão e estratégias das mesmas para políticas públicas. Os desafios futuros: a) Avanços para carnais exponenciais produção e conhecimento em eixos afluentes: Aprendizagem e conhecimento, para domínios em TICs e suas tutorias e desenhos propostos para conhecimento; b) Contribuições e contrapartida em articulações e parcerias interdisciplinares; Rede aberta Ibero e outras frentes de conexões; Carnais abertos em projetos in Loco de colaborações TICs e outros paralelos básicos; Políticas públicas internas de externas em publicação acadêmicas: Suas entidades de Informação e comunicação – Cientistas – CI Pesquisadores; Pesquisadores em Mídias de comunicação, e etc. Em foco de uma antítese: 100% Educação e eixos para avanços do conhecimento e sua popularização e inclusões verídicas de seus exponentes difusores digitas e sustentáveis Contemporâneos – Produção do conhecimento e popularização e seus cordéis literários e outros diversos e paralelos com seus anelos – TICs simples ou sistematizados com suas sínteses – Blogs, sites, sistemas sincrônicos e outros. É fato e questionamento avançar em conhecimento e aprendizagem em TICs, não deixaremos áreas cruciais: Humanas, Saúde públicas em SSAN; Médicas e formatos disseminativos da informação. TICs, é avanço de arte… E recursos e ferramentas pedagógicas auxiliantes em pesquisas, ensino e formações diversas modalidades em educação.

[Tópicos e percepções…: Jusenildes dos Santos. University Europeia Atlantic – Ibero. TI. Membro PENSSAN – FIAN – ENPSSAN . Teologia e política – FCP. Docência – Práticas U F G – (Estudo e análise eixos TICs) 09.09.2019].

TIC – Sociedades e comunidades : Em caminho Equitativa e Sustentável CLEI 2019 – Panamá IA – Inteligência Artificial: Hiper desafios criart´s e organizacionais hiper Big dates Parâmetros : SLOIA – Latino-americano Organizacional Inteligência Artificial “Uma leitura perceptiva em tópicos TICs” Sede e aberturas para Discussão – Práxis – Aprendizagem e conhecimento Contemporâneos

I – INTRODUÇÂO

A conferência de interpelações povos Latinos americanos – CLEI 2019 em propôs – se enquanto sede em comunidade Panamá, por evento anual evidenciado organizado pelo Centro e Comitê de apoios e agregadores: Pesquisadores, profissionais, discentes, graduantes e outros. Por setores dinâmicos, num formato Fórum para diversidades de tematização geral e especificas – Tecnologia da informação e comunicação. Discussão e colaboração participativas IN loco em seus objetivos de estudos e propostas por câmaras – Temas, redirecionados para as áreas de ciências TIC: Pesquisadores em exercícios de Ciência da computação; Sistemas de Informação, analistas de sistemas, e outros congregantes, e adicionando a realidade, diversidades importantes situacionadas, e ou diretas as mesmas – C&T, encaminho e avançadas ou inovadoras, perspectivas de mudanças equitativas, quando solicitas para mudanças e transformações. Nestes infinitos em sincronias e feedbacks informacionais comunicativas práticas: Estudos e núcleos de pesquisa; Discursivas; Ideias: Práxis; Experimentos e produtos – FE; Resultados; Comunicações; Negócios e Consultas e Atualizações de abordagens; Avanços e comunidades; Inovações TICs; E etc. Contextos presentes – Evento, sob tutorial de programação com parâmetros dinamizados e sistemáticos acessos a toda comunidade – CLEI: Conferências abertas assembleia iniciais; temáticos em Workshops, Tutoriais, Painéis; Grupos de trabalho; Stands; Espaços e ambientes; E etc. Sede Panamá – Capital City, 30.09 á 04.10.2019. Infraestrutura orgânica local, particulares de conjuntos de parcerias e agregações de interesses compactantes e conexos central: Simpósios; Concursos; Congresso em considerações metodológicas – Temas. Sob prospectos de modalidades On line conferências intrínsecas…Consideramos, que confirmaram compromissos de toda comunidade e membros anexos, com: Desenvolvimento TICs, aprendizagem e conhecimento, interesses impactantes as sociedades – latinas Americanas, principalmente Panamá e outros de apoios: Acadêmicos – UTP; Institucionais; Pesquisadores; Profissionais; Membros de execução; e Discentes, atentos e centrados, para evento sede, consistentes aos apelos e eixos Informática e computação. Firmes em abraços a construção litigantes com conexão e anelos com avanços equitativeis sustentáveis . Com a cadeia da vida e seres vivos, centralizando a humanidade com C&T, na vinculação de educação e eixos disseminativos de informação e comunicação com formação – SER, em alinhos as tecnologias e eixos de transições dinâmicas e adaptações a transformadas em : a) Apresentações em abordagens temáticos; b) Apresentações de projetos de trabalhos práticos e teóricos; c) Conferências – Mesa temas abordagens submetidas a comunidades de pesquisadores; d) Pesquisas e núcleos organizacionais e institucionais; e) Discussão temáticos; f)Reunião de execução; g) Stands e mostras; h) Projetos PP – C&T em câmara temáticas; i)E, etc. Consideradas que produções do conhecimento enfatizados e evidenciadas, são pós subsidiadas e auxiliantes para pesquisas e avanços acadêmicos, infindos por pesquisas e estudos, seus constructos profissionais e interesses de trabalho. Apoios para modalizantes e metodológicos a cada projeto educacional acadêmico e outros provenientes adensantes compactáveis. Bases em para o da formação humana especificamente, utilizantes de FE – Ferramentas e recursos auxiliantes pedagógicos – TICs. Ressaltamos, que objetivos estes, antecedentes e presentes, foram e serão pontes e eixos cruciais, importantes para discussão adotantes e disseminação locais difusões a inclusão.

II – Conexão e Equidades sustentáveis

2.1 Inclusão do conhecimento: Em aprendizagem futurantes

2.1.1. Centro – Sede, considerada adição de mostra PP de uma logística experimental Latina americana inovada, e seus apoios e projetos da Sociedade e comunidade governamental otimizantes compactáveis práticos em caminho, e a caminho conexas e equitáveis sustentáveis a C&T; Alinhos apresentados, em objetivos litigantes CLEI, denominadores em comuns, e também seus desafios conflituais por déficits, consciente, de possíveis reconstruções e construção;

2.1.2. E pós conclusão evento, difusão em fontes informacionais e carnais de comunicação e informação, em publicações digitais e tradicionais e por edição em parcerias colaborativas, de bases de dados e avanços em conhecimento e pesquisas. Aos segmentos de interesses em sociedades e comunidades outras de áreas disciplinares em conexão. Compartilhamentos, sincronias e colaborativas participantes de membros e aderentes ou adotantes, (discentes pesquisadores), imprescindíveis para futuro diversos e amplos a pesquisadores e outros, paralelos e em ações ativas á conjunto: Interdisciplinares, multi; pluri e Trans.; principalmente novos entornos epistemológicos e terminológicos com suas nomenclaturas lógicas, teóricas cientificas – CLEI;

2.1.3. Carnais alargantes difusos de oportunidades de trabalhos e empregos TIC em T & C, em diversos campos e projetos;

2.1.4. Aberturas de espaços agregadores, abertos de conjuntos, e paralelos, anexos com a vida e em desenvolvimento da comunidade CLEI e sociedades Contemporâneas , desde e reconduzentes, diante de seus impactos tecnológicos insustentáveis . Desalinhos econômicos políticos e sociais humanas – RH e perspectivas, sob trajetos provindos de sementes de ligação e proeminentes disseminados de apoios. Referências de Parques tecnológicos e segmentos indústrias, comércios – Negócios inovadores e apoios aos investimentos e setores de serviços, considerável carnal desenhados para desenvolvimento. Consequentemente apoteoses para características bases: Agilidades e ágeis com propensões de equidades operativas e processadas capital humanas, e com acompanhamentos NEW Wall de otimização de seus serviços: Informatização; Automatizantes; Robóticos; Sistemas de informações etc. Um exigido paradigma para equidades – Homem e máquinas com seus conexos autômatos e informáticos com SI, e FE e recursos por produtos digitais. Nunca a substituição por otimização de trabalho, a ser em alinhamento por conexos conjectures de auxílios e trocas de forças, racional e lógicos de controles e mapeamentos com monitoramentos, e capital humano. Introjetar errônea concepção do investimento/rendimento lucros mais tecnológicos X investimento capital humano sem mais % elevantes de superação, e uma equidades, por seus déficits;

2.1.5. Compromissos orgânicos e institucionais públicos e privados concessões, em segmentos , para empreendimentos e negócios, por PF – Princípios fundamentais e missão empresas – Éticos e morais implantados, pela verificação regular e valorização de seus profissionais e parceiros, com apoios outros. Executiva pontual GRHs, que dinamizas PP in locos e subsequentes avanços e eixos agregantes;

2.1.6. Motivações de investimentos e avanços a pesquisadores, e em seus coeficientes correlacionais objetivas centrais, em paralelos “E == S”, e comuns, em conexão;

2.1.7. As inovações projetáveis T & C em TICs, referenciais PP, alinhados a suas diretrizes e carnais de constructos e para reconstructos, e reversos, compromissos presentes e firmes da comunidade e seus membros e adotantes e outros profissionais, como entornos de metodologias e métodos experimentos a formação e aprendizagem e conhecimento. Povos por sociedades e comunidades de diversas culturas a serem introduzidas adensações temáticas e áreas disciplinares do conhecimento em cadeias de vidas, comportamento antropológicos e referenciais de emprego e renda e suas situais locais de meios produção e conexas. Missão compromissam ético e moral profissional, consigo e outros a disposições, enquanto cidadão, suas realidades ativas: Gerais; especificas e extensivas;

2.1.8. Povos Latino-americanos e comunidade, oportunizem se e abram perspectivas a comunidades principalmente migrantes nas Américas e centros com polos perspectivos de desenvolvimento de construção de vidas e famílias postulantes de projetos otimizantes a colaborar e participar. Uma segurança importante e cruciais, de recuperação aos estados de migrações, devidas seus déficits PP residuais nacionalidade, e conflitos infindos, de atrasos aos PDH – Projeto de Desenvolvimento Humano;

2.1.9. Alargar e considerar abertos caminhos, e imprescindíveis para inclusão e culturas, e recondução a desalinhados e desconexos, indiretos de carnais litigantes em – PPDE Políticas públicas em Desenvolvimento Econômico – social de uma Nação. Preâmbulos da Comunidade – ONU Nações Unidas e Representações de chefes de Estado da cadeia secretariada setorial. Com objetivos Internos e Externas Internacionais e pelo Fundo e planejamentos de cunho considerações cientificas e tecnológicas sustentáveis, para o equilíbrio planetários e suas Nações – Países em suas conexões e eixos – A exemplo Carta de Paris;

CONCLUSÃO

Mediante referenciais e reflexão, toda conexão de extensão e formação, congregando e adicionando colaborações participativas, não citantes acima, mais contributiva e não ausentes, imprescindíveis , carnais humanos de pesquisadores em suas propostas de câmaras diversas, observadores em pesquisa e profissionais que comprometidos e atentos CLEI e sede com seus reflexos, enquanto possíveis, pela Conferencia Latina americana, e outros entornos conexos, que sinalizaram e continuará com pontos a serem acoplados e ampliados em suas temáticas e contínuos eventos consequentes – Sedes, para discussão, e contextos documentais de conclusões e perspectivas – Tecnologia da Informação e comunicação e áreas disciplinares e pesquisas C&T. Considerando indicadores positivos suas câmaras temáticas e outros, para: Projetos de trabalho; Pesquisa e ensino; e extensões diversos com seus afluentes de pesquisadores. Avanços e inovações bem vindos com seus coeficientes alinhados e em alinhos conexos “E==S” – Equitables sustentables, uma PP exigente da comunidade inserida em suas Sociedades Contemporâneas, para confirmar a missão e objetivos primordiais também e sobretudo – Arte da Tecnologia da Informação e comunicação e avanços para humanidade. Precisamos unimos conhecimentos e aprendizagem em seus diversos formatos e pesquisa e métodos, para cada vez, os humanos tornarem capazes de alinhar TICs a sobrevivência e suas necessidades e soluções, para uma afirmação de cadeias de vidas conexas, e anelamentos sem predação inconsistentes e persistentes, mais cadeia mutação e preservação e reparações. Precisamos absolver, os contextos da criatividade da Arte, desde suas gêneses das técnicas e seus artifícios artesanais, processo as tecnologias e ciências a favor do homem e natureza. Um considerável aparo ao equilíbrio: Corpo, Alma e espírito em cadeia.

[Reflexão:  Santos, Jusenildes Dos., (2019). TIC – Sociedades e comunidades: Em caminho Equitativa e sustentável – CLEI 2019 – Panamá – Sede e aberturas para Discussão – Práxis – Aprendizagem e conhecimento Contemporâneos. University Europeia Atlantic Iberoamericana .TI . Teologia e política – FCP. Docência práticas – Pesquisa CLEI 2019 – UTP, Panamá].

IA – Inteligência Artificial: Hiper desafios criart´s e organizacionais hiper Big dates Parâmetros : SLOIA – Latino-americano Organizacional Inteligência Artificial “Uma leitura perceptiva em tópicos TICs”

I – INTRODUÇÂO

Mediante acessos as principais leituras de desenvolvimento de Software operacionais e programas e sistemas informacionais, nas especialidades de avanços IA – Inteligência Artificial, percebemos que determinantes de objetos temáticos vastos, de avançados eixos de conexão com seus conjuntos que se complementam tendenciais, cada vez mais a investigações tecnológicas científicas acadêmicas, em fluências de domínio organizacionais e criart s digitais: a) Dinâmicas e Bigs dates em formato por características distribuída de espécies de dados em armazenagens e provedores: b) Criat´s organizacionais em Softwares de entrenimentos desafiantes de ópticas e linguagem e imagens com circuitos Bigs Dates; c) Ecossistemas desafiantes para IA e equidades da comunidades e sociedades organizacionais em PP, para conexão e anelos com a cadeia da vida; d)As novas perspectivas terra bytes, por dimensão de leituras e codificação e descodificação em IA, para captação de informações de dados e armazenagens de sistemas em NUVENS experimentação, em tecnologia da informação e comunicação de circuitos de cadeia em redes de satélites por satélites em orbita de rotação e translação ao redor da Terra, a nível de parcerias de grandes Cooperações e Organizações e segmentos em aéreas e espacial outros comércios e negócios basicamente; d) Experiências de captação de imagens instantâneas em grandes Robóticas e robôs fotógrafos de imagens, com capacidades de memorias e coefientes de sistemas e programas com paralelos preparados para extraterrenos, por experimentos práticos tecnológicos, a exemplo: NASA EUA e parceiros Japão projetos espaciais, Rússia…e protótipos sistemas de avanços tecnológicos de estudos e investigações TI – NUAEA – Núcleo de pesquisa e investigação acadêmicos universidade – UFCAR – SP, que exploram com projetos – Planeta Marte e Planeta Dimensões solares em aproximação (Milhões de distância da Terra), de iluminação – Luz e radiação da estrela sol, leitura digital de dados – TERRA BYTES; e) Desafios de Software organizacionais em linguagem e codificação e descoficação sistemas algoritmos e equação para solução de problemas em suas diversidades de áreas disciplinares e conexão interdisciplinares com a TICs – IA; f) Engenharia de software; Investigações operativas; Informática e sociedade; Manejos de Dados e informação; Processos de negócios por arquiteturas e sistemas de informações organizacionais GRH – RH, e etc.; Computação gráficas, Design, AVA; processamento de imagens; Realidades virtuais; Construção e desenho por infraestruturas H e S; Teorias da computação; Educação superior – XXVII; Circuito concurso experimental de teses MSC e Doutor; Interação humana computador – Congresso; Mini cursos de informação graduação acadêmica e experimento de formação para ingressos e trabalho área disciplina inovação – IH – Bigs Dates; TICs e Interação humanas e suas infinitas interfaces – Softwares; g) Workshops em informações e parcerias de PP diversos de Publicações digitais de editores acadêmicos e privados institucionais e organizacionais, e outros tradicionais de membros e apoios parceiros; E, etc. Basicamente, todos os membros, que participaram, desenvolveram suas colaborações de estudos, investigações e pesquisa, com universos diversificados de extensões, principalmente projetos IA em Softwares. Que possibilitou nos tópicos para enfatizar : Conhecimento e aprendizagem em projetos em perspectivas de investigação, adentrando referenciais de déficits e propostos de objeto neste da inovação de temática: A linguagem de Dados e desafios da nova leitura – Conhecimento Dates – Bygs e Terra Byts em IH e IA e outros, por Insurgir preâmbulos, tópicos e eixos de que: Uma captação de imagem, é dado(s); Mensagem emissor ou receptor; um arquivo transmitido e enviado(s) e compartilhado(s), e sincronizado(s); Sistemas – SI e Programas. Referenciais de amplos Warehouses – repositórios diversas armazenagens em suas interfaces e seus avanços inovadores Softwares – TI. De forma digital que consideram em metodologias e métodos em diversas interfaces e FE com seus recursos, que produz aprendizagem e conhecimento(s), mesmo também geram produção de informações em comunicação. Grande desafio – Eco sistemas sustentáveis e IH e outros conectores com Seres vivos e humanos em cadeia conexas interligadas.

II – FE – Intelligentes artificiais

Pensadas para empresas de segmentos organizacionais em MBI e Etc., Pequenas, Médias e Grandes Corporações, numa espécie de Gestões Estratégicos, especificas , com perfis otimizantes a priori, para agilização e planejamentos – projetos e metodologias de trabalho, com simétricos de espécie de considerações por caracteres ágeis e rápidos.

2.1 – Características e seus perfis

Software – Sistemas de informações com otimização em solução de problemas linguagem Digitais em programas e sistemas de informação, preliminares de famílias e PPI – IA, inovadores adensadas e condensados com interligações e conexões de grandes Marcas, patentes externas e internas, hoje parceiros apoios e muitos em cadeias “Abertos”.

2.2 . Bigs dates e Programas e sistemas de informações

Grandes Softwares e pequenos programas internos e extensivos em Warehouse em seus repositórios de soluções, alcances de consideráveis e desenhos analíticos AI, compreensão próprias otimizadas, em gerencias computacionais interativas e operacionais, processadas de “S em H”.

2.3. Interação humana

Organizacionais, processamentos, operativos investigativos em diversos experimentos em diversas áreas TICs. Projetos em métodos e metodologias – Mercado de negócios e segmentos de Áreas serviços organizacionais especificas, por conexão e reconectares e de clientes e clientes dos segmentos;

2.4. Otimização perspectivas

Mais e a cada dia apropriadas a suas áreas disciplinares de avanços em TICs e seus déficits de inovações e adentrantes interdisciplinares e outros eixos de afluências e Co – eixos e Pós. Grandes aberturas convencionais Informáticas e Computação: E ensino, pesquisa e aprendizagem consequências epistemológicas e terminológicas com suas nomenclaturas em TICs.

2.5. PP – IA e Congregações conexadas.

Um grande desafio as políticas públicas e organizacionais e institucionais a suas adaptações e investigações e projetos para entornos e eixos perspectivos para a tônica e temáticas em seus objetos de estudos – produtos Software, em interação com interfaces de relação Homem e Máquina em equilíbrios e seres vivos e BIO em cadeia e conexão em negócios e outros teores orgânicos Gestão, e seus Ecossistemas á TICs, com TICs: mapeamentos, monitoramentos, Hiper e Bigs e Terras bytes e outros Warehouses e repositores específicos em segmentos.

2.6. Tendências – Software patentes extensivas – Domésticos e Negócios Statpys

Investimentos em pequenos ou médios negócios de experimentos Realidades virtuais com características de confecção artísticas de Criatr´s em TICs e ou experimentos de protótipos experimentais a serviços On line por encomendas: Segmentos comerciais e domésticos, e solicitação de serviços e ou produtos a serem fabricos e construtos em X ou Y tempo. Uma solicitação para oficialização a INPI – Instituto Nacional de propriedade privada, por concessão de abertura experimentais provisórias, para adaptação com licenças permanente, um exercício que existem competição de mercado, mais vantagens pelas características em inovações ou ausências de regiões, que podem carecer e apresentar implementações, e adaptações com improvisos e não obedecem aos tramites de otimização ágeis e rapidez com otimização, e as vezes certas demandas dão prejuízos aos clientes, que essas Starypys não assumem em suas carências e repassam para clientes. E o monitoramento para assegurar – se direitos comerciais – Juízos PROCON dão muito prejuízos pelas ausências regulares e leis de retornos investidos. Clientes desencartados com estes Livres Mercado perspectivo On line – RV. Alargam oportunidades ao emprego, e empreendimento jovem aprendiz, e pequeno empresário e seus mínimos investimentos, prósperos de entrar no segmento de serviços R$ 60.000, 00, ou $ 170,00 para protótipos acadêmicos e projetos em negócios comerciais empreendimento individuais e grupais. Consideráveis déficits de ocupação e trabalho para profissionais em TICs com formação regular superior e técnicos as novas inovações, e seus desafios jovens e investidores neste perfil e oportunizam conexão e aberturas, que apresentam um BIP – Bruto Interno Bruto, com margens leves em ascensão, otimizantes. Muito competitivo, e por vezes meio perigoso, apara avanços em outras regionais (Filiais ou matrizes), e equilíbrios manter e permanecer padrão de otimização concedidos para infraestruturas de espação.

CONCLUSÃO

Estes referenciais Simpósios – SLOIA demonstrou – nos, perspectivas importantes, e alargantes, pela abrangências de conexão de áreas disciplinares que abarcam campo de desempenho – IH – IA, em perspectivas em evolução, para as consideráveis referenciais para gerar aprendizagem em suas FE – ferramentas digitais introjetadas – Softwares e suas interações de interfaces diversas, e a uma nova leitura sobre conhecimento digital e seus periféricos e fontes informacionais: Dados é, e são seus armazenamentos e distribuições; Provedores; Desenvolvedores; Processadores e Processos, e etc., por conexão On line e digitais: Imagem, filmes, fotografias; Mensagens em emissor e receptor ; Diálogos e conversas; Simultâneos e Sincronias; Compartilhas; Repertórios; Repositórios; Warehouse; Big Dates; Terra bytes. E etc. Para desafios Softwares para IA, em suas interações por diversas interfaces com Ecossistemas – TICs para ECO digitais favor em cadeia e anelos seres vivos e humanos com eixos sustentáveis de conexão e multiplicadores, onde segmentos de indústria e comércio de automatização – TIC em equipamentos e produtos, faz em adaptação e galgando realidades sustentáveis e equidades para qualidades e Vidas. Inteligência artificial, precisa dar abertura para quem a inventou a criat´s digital – O humano e a lógica racional computacional e informatização, hoje, perspectivos para robótica e robôs, que não precisa otimização, mais interação com humanos, mais operações e gerenciamento para otimização, carente de seus inventores diversos para ampliar significados e presença com o homem, e não em lugar do mesmo, seus mantenedores e investidores financeiros para emprego e trabalho em capital humano. E então antítese: “Máquinas e artifícios inteligentes para uso e a favor humano e não em lugar e ocupar, mais demandas ágeis e rápidas com humanos afirmados serviços otimizantes. ”

[IA – Inteligência Artificial: Hiper desafios criart´s e organizacionais hiper Big dates Parâmetros : SLOIA – Latino-americano Organizacional Inteligência Artificial “Uma leitura perceptiva em tópicos TICs”. Jusenildes dos Santos. University Europeia Atlantic- Ibero-americano. TI. Teologia e política – FCP. Docência práticas – UTP – CLEI 2019, Panamã.].

SUBSÍDIOS E EIXOS PARA REFLEXÕES PARA METODOLOGIAS DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS “Projetos como sinais estratégicos de resistências da vida natural sustentáveis – Termo epistemológico e científico”

 

I – INTRODUÇÃO

Desenvolvimento científico e acadêmico em suas epistemologias, este SSAN, como Projetos: Estudos de objetos; Temáticos – Problema ou soluções investigativos, e ou aplicativos pós teorizamos para construção – Constructos práticos de retornos em suas bases de “clientelas” comunidades – desencadeantes de problema – Soluções aplicabilidade de entornos científicos correlatas de respostas em suas hipóteses e probabilidades diretivas possíveis detectáveis .

II – DESENVOLVIMENTO

A desconstrução de políticas públicas presentes, e futura sem perspectivas a priori ainda em branco – Aberto ou preto(Problemas graves – Sócio – políticos). Urgentemente a serem reafirmadas ou confirmada para projetos e pesquisadores e sociedades e comunidades, para:

a) Projetos alternativos tecnológicos – Sustentáveis como científicas e naturais saúde – médicas e nutrição;
b) Projetos em construção de soluções científicos Sócio – políticas em respostas objetos e/ou temáticos in clientelas e comunidades;
c) Projetos escapes de sobrevivências pelos “captantes de lucros investíveis” de retorno para suas bases comunitários, e ou ambientes;
d) Projetos em adiantes faces compatíveis niveladas em paralelos em anelos científicos produzidos com a resistências SSAN ;
e) Desafios e seus afunilamentos e fechamentos cada vez, mais de SSAN – Sustentáveis e mais fomento de ciências por :Paralelos , circuitos e anelos.

2.1. INFORMAÇÃO : APRENDIZAGEM , CONHECIMENTO E COMUNICAÇÃO – PROJETOS
Investimentos 100% em “educação e eixos paralelos e intrínsecos:

a) Antídotos para combater as contradições de Mercado – Negócios mais crescentes em desalinhos regulares, para desenvolvimentos e avanços sustentáveis e em equidades políticas e científicas(Teóricos e práticos);

b) Experimentos otimizantes difundidos regionais internos e internacionais externo: Ex: . Laboratórios horta sustentáveis – Projetos Fazenda com políticas em SSAN:  Com meios de produção em comunidades, com pesquisadores em suas alavancas de referências estratégicas; Agriculturas agroecológicas, com bases naturais e técnicas possíveis de Capitalismo sem equidades lucrativas exageradas e exploradoras;

c) Equilíbrios Sustentáveis – Políticas públicas – Eco sustentáveis;

d) Produtivíssimos, tempo e experiências rígidas e ciências/pesquisas e experimentos otimistas de respostas( Difundidas em ciência cidadã IV ENPSSAN), Wittman, H, 2019).

3.0 Prospectos teóricos para discussão e diálogos para projetos práticos – Agroecologia:

a) Dialogar com o meio de produção com bases opcionais do Capitalismo, sem a ótica lucros pelos lucros;

b) investimentos de interesses 10% voluntários e discentes/Alunos etc.;

c)Comercialização em bases locais e entornos de estudos e pesquisa para negociar outros/ e ou comunidades, e focos temáticos agroecológicos;

d) Comércio de produção intelectual científica comunitária de recursos de informação para difusão;

e) Relações diversidades com as comunidades e focos;

f) Projetos de tradução línguas e difusão de produção científica por Projetos – Campo – Pesquisadores de referência maiores, e outros; para livre acessos;

g) Aberturas “ espaços experimentos – Agroecologias com receptividades para visitantes e seus aspectos e interesses para projetos;

h) Projetos vigorantes e promissora por referencial, vivências em meios as diversidades.

CONCLUSÃO

As bases referenciais situados como subsídios e eixos elencados nestes princípios adensados e abordados a priori citados, e futuras investidas, praticadas em suas áreas: Saúde – médicas e nutrição SSAN, em projeções prévios : a) Experimentos otimizantes em agroecologias – Fazendas, e outros; b) Reflexões sobre: Estatísticas – FAO; c) Direitos DHANA em violações; d) Inversão de valores éticos e morais; e) Projetos inviabilizados para orientações; f) Quantificação de controles resultantes otimizados; g) Direito a comida, com políticas públicas com mais qualidades e menos lucros, para acessos básicos quantitativos e nutricional por adequados, pessoas acessíveis; h) Otimizar políticas públicas fracas e frágeis, como também extremidades de suas antipolíticas; i)Economias em crises e reflexos de projetos agroecológicos otimistas, livre acessos; j) Diaporativismo, para princípios da ótica cultura e histórico – “ Diáspora da fome”; l) Perspectivas e aplicabilidades – Agroecológicas em meios urbanos – SSAN; m) humanização da pesquisa e consumidores; n) Questionamentos frente projetos urbanos – Agricultura urbana [Centros e periferias], com menos focos de consumo pelo consumo Orgânicos – Técnicos e trabalho de plantio sustentáveis: Poderes de influências(Consumidores e comunidades); Sistemas econômicas , rendas e dispositivos do lucro, atravessadores; p) Povos indígenas em políticas públicas em desconstrução – Agroecológicas e naturais de subsistências comunitárias e familiar. E em sequenciais questões futuras para sintetizarmos por antítese: Incrementos subsidiárias de possíveis polarização de democracias, com às transformações gerais em SSAN , com eixos para não linear e mecanicistas”. Com perspectivas em endereços – Linhas de aplicação: Contextos reais e com mecanismos sociais(Sem regulações de legis – possíveis), com mais a forças políticas e tecnologias a serem, por impulsos absolvidos e conhecidas populares, hiper difundidas em aprendizagem e conhecimento; Adequações e adaptações possíveis em sistemas In locos, e outros prospectos e equitativos e equacionalizantes; Acessos de pesquisadores em bases de diversidades de línguas no mundo, para subsidiarem estudos e investigações, com experimentos e difusões disseminadas – Inclusas a todos.

[Jusenildes dos Santos. SUBSÍDIOS E EIXOS PARA REFLEXÕES PARA METODOLOGIAS DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS “Projetos como sinais estratégicos de resistências da vida natural sustentáveis – Termo epistemológico e científico ”University Européia Atlantic – Iberoamericana. TI . Teologia e política- FCP. PENSSAN – FIAN . Docência prática – UFG, 2019].